Após um ataque a tiros, ocorrido na madrugada da última quarta-feira (24), em uma residência familiar na rua Igaratá, no município de Marechal Hermes, região norte do Rio de janeiro, mãe, filha e um menino de 7 anos acabaram sendo mortos. O pai da criança, que também estava no imóvel na hora do crime, chegou a ser ferido várias vezes, mas se encontra hospitalizado e passa bem.

De acordo com relatos de agentes da Polícia Militar da região que foram atender a ocorrência, cerca de dois homens armados teriam invadido o imóvel por volta das 3h e efetuaram diversos disparos contra as vítimas. Ainda segundo a polícia, testemunhas teriam mencionado que o ataque teria sido motivado por conta da disputa de uma herança familiar e que o terreno em que houve o crime possui outras quatro residências, todas elas ocupadas por membros da mesma família, somando cerca de 20 pessoas no local.

Uma das vítimas, Lindsay de Almeida Reis, de 15 anos, foi atingida várias vezes e acabou morrendo no local, e sua mãe luciana Almeida da Silva, de 35 anos, sofreu ferimentos nas regiões da coxa e virilha esquerda, ela chegou a ser socorrida e encaminhada em estado grave para o hospital do estado Carlos Chagas, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. Já o caçula da família Victor Almeida, de 7 anos, foi atingido por diversos disparos pelo corpo, inclusive na região da cabeça, e foi levado em estado gravíssimo para o Hospital Municipal Pedro II, no município de Santa Cruz, onde acabou vindo a óbito ainda na noite desta quarta-feira devido às complicações. A morte do menino foi confirmada pela Secretaria Municipal da Saúde da região.

O pai do da criança Wladimyr Dativo dos Santos, de 41 anos, foi atingido por vários disparos, mas também foi socorrido e encaminhado para o Hospital Albert Schweitzer, no município de Realengo, onde foi atendido pelos médicos e se encontra internado com seu estado de saúde estável.

Investigação do caso ficará a cargo da Polícia Civil

Após o crime, policiais militares do 9º BPM de Rocha Miranda foram acionados ao local para registrarem a ocorrência e a área foi completamente isolada para que os peritos do Instituto Geral de Perícia (IGP) pudessem realizar os primeiros trabalhos investigativos.

A investigação do caso ficará sob a responsabilidade dos agentes da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) e até o momento não existe nenhuma informação sobre algum suspeito detido.

Os agentes também irão procurar imagens de câmeras de segurança da região para tentar identificar os atiradores. As três vítimas do ataque foram sepultadas na manhã desta quinta-feira (25).

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!