Nesta segunda-feira (9), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o atual prefeito de São Paulo, João Doria, ambos do PSDB, anunciaram que irão unificar os sistemas de Educação Municipal e Estadual com o mesmo tempo letivo, o mesmo material didático, tanto o utilizado nas salas quanto os distribuídos, e os mesmos ciclos de ensino.

Alckmin afirmou ainda que este projeto tem o intuito de que, com as mesmas oportunidades ofertadas, os alunos não terão porquê sair de uma escola e ir para outra.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, Alckmin e Dorian não revelaram detalhes de como será esta parceria e as dúvidas da imprensa não foram totalmente cessadas, pois os mesmos delegaram aos secretários a função de extinguir as mesmas, mas os secretários não estavam na coletiva.

Quando questionados se a Prefeitura usará o mesmo material didático e escolar que o estado, Doria não soube informar como será. Ele afirmou que ainda irão ouvir o secretário da Educação e que estão todos se integrando.

Publicidade

Os dois secretários da Educação se encontrarão na terça-feira (10). Como as aulas começam no dia 6 de fevereiro, ainda tem um tempo até definir este projeto.

Quando questionados pelo portal de notícias G1 se mesmo faltando poucas semanas para o início do ano letivo haverá tempo suficiente para reformulação de todo o material novo, Doria se esquivou da pergunta, reafirmando que estas respostas serão dadas pelo secretário da Educação, cumprindo o que foi decidido na reunião, e até mesmo afirmando que é um tema setorial e que o melhor é que cada secretário responda a sua respectiva área.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Educação

Este projeto prevê que a gestão municipal ocupará espaços ociosos dentro das escolas e também dará espaços para a prefeitura.

Ambos anunciaram ainda que pretendem fazer parcerias em outras áreas também, mas não informaram detalhes. Estas ações foram discutidas hoje no Palácio dos Bandeirantes, na presença de 25 secretários estaduais e 22 secretários municipais. Estas outras áreas que foram citada, são: Habitação, no trânsito, para auxiliar projetos para acabar com acidentes nestas áreas, na Segurança da cidade, em serviços municipais como o Poupatempo, Investimentos em empregos e em cursos profissionalizantes, criação de Etecs, transporte escolar, assistência social, transporte, saneamento, meio ambiente e saúde, que necessita de mudanças urgentes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo