Um homem de 29 anos foi preso na manhã desta segunda-feira (27), na cidade de votorantim, região de Sorocaba, no interior de São Paulo, acusado de atropelar e matar um rapaz de 29 anos. Ele estava embriagado, não parou para prestar socorro e ainda jogou o carro em cima de um motoqueiro, que o perseguia. Depois de detido, ele ainda tentou fugir, enquanto prestava depoimento, chegando a quebrar a porta da frente da delegacia.

No final da noite de domingo (26), o chapeiro Anderson do Santos voltava para casa, quando foi atropelado na rua Júlio Martins Domingues, no bairro Vossoroca, cerca de 800 metros do local onde trabalhava.

Ele ainda chegou a ser socorrido, mas morreu durante a manhã de segunda-feira, no Hospital Regional, em Sorocaba.

Como o motorista não parou para prestar socorro, dois amigos do rapaz, que estavam em motocicletas, passaram a perseguir o veículo, com o objetivo de anotar a placa. Para tentar se livrar de seus perseguidores, o motorista jogou o carro em cima de uma das motos, derrubando o motociclista, que precisou ser socorrido e levado ao Hospital Regional, onde permanece internado com escoriações, mas em situação estável.

De posse das informações dos amigos da vítima, a polícia localizou o veículo, um Fiat Uno, em uma rua do bairro Vale do Sol. Ele estava sendo manobrado pela mãe do acusado, que disse que o filho havia pedido para guardar o carro e saído em uma moto. Pouco depois, os policiais localizaram o acusado nas proximidades.

Os melhores vídeos do dia

Ele abandonou a motocicleta e correu para um matagal, onde foi detido. Visivelmente embriagado, o acusado foi submetido ao teste do bafômetro, que acusou 0,36 miligramas de álcool no sangue.

Responderá por cinco crimes

Já na delegacia, o homem tentou fugir durante o depoimento, mas foi contido pelos policiais militares. Na confusão, a porta da frente do prédio foi danificada. Ele passou a noite na delegacia e, depois, foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória. O suspeito responderá por homicídio com dolo eventual, tentativa de homicídio, embriaguez ao volante, omissão de socorro e dano ao patrimônio público.