O encerramento da Campanha da Fraternidade na Paróquia Santo Antônio do Parque, em Guarulhos (SP), aconteceu nessa terça-feira, dia 27 de março. Com celebração presidida pelo pároco Marcos Vinícius Clementino, as atividades foram coordenadas pela coordenadora geral de Setores, Maria Tereza Gomes, e a vice-coordenadora, Fabiana Gomes. Famílias de missas nas casas participaram do encerramento.

No sermão dessa missa, o padre Marcos destacou: “A violência surgiu porque o ser humano se afastou do seu primeiro amor”.

Ocorreu ainda a entronização das imagens dos respectivos setores, totalizando dez ao todo. Setores são regiões localizadas nas proximidades da Igreja Santo Antônio, aonde o padre Marcos Vinícius celebra missas quinzenais nas casas de famílias que se oferecem para este objetivo.

Foram seis encontros da Campanha da Fraternidade em Família 2018 realizados em várias residências por cada um desses dez setores, que, por sua vez, têm a sua coordenadora.

Em todos eles o tema trabalhado proposto pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foi “Fraternidade e superação da violência”. Ele agrega o lema “Em Cristo somos todos irmãos” (Mateus 23,8). Em todas reuniões ocorreram gestos concretos para obras sociais da igreja.

Encontros refletiram temas relevantes para um mundo melhor

O primeiro encontro da CF abordou: “Eu serei o vosso Deus e vós sereis o meu povo”.

Por este tema todos se sentiram convidados na Quaresma a seguir por um caminho seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. O tema convidou também cada Ser humano a voltar-se para Deus, esforçando-se para tornar o mundo do jeito que Ele planejou para todos sem exclusão, sem violência.

No segundo encontro as famílias estudaram “Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz”. No terceiro encontro, o convite à reflexão envolveu: “A paz é fruto da Justiça”.

O resultado dessa reunião apresentou, entre outros pontos, o entendimento de que a cultura da paz está alicerçada em valores humanos que precisam ser colocados em prática, como atitudes concretas.

“Vamos construir a civilização do amor” veio na esteira do quarto encontro. O desejo é de que Deus chame cada um a exemplo dos primeiros cristãos, para com fé e coragem retomar a missão de viver promovendo a paz na terra.

A quinta reunião referiu-se: “O amor e o perdão promovem a superação da violência”. Essa passagem lembrou a aproximação da Semana Santa, quando viveram o mistério central da fé, a morte e ressurreição de Jesus Cristo. O perdão põe alegria onde a mágoa produziu tristeza e cura doenças provocadas por este mal.

Fortalecendo a discussão, o sexto apresentou: “Em Cristo somos todos irmãos”. A sugestão neste caso é o reconhecimento de que, para se chegar à profundidade do mistério de Deus, faz-se necessário a compreensão de que um irmão precisa do outro, devendo-se deixar-se guiar pelo Espírito Santo, que harmoniza as diversidades, superando conflitos.

“Dai-nos força, Senhor, pois nossa cruz está pesada”. Esta temática norteou as 14 estações da Via Sacra, culminando com o encerramento da campanha nesta paróquia. A cruz simboliza o caminho que Jesus percorreu alcançando a vitória final. Os irmãos pediram a Deus a graça de percorrer com fé e confiança o caminho da ressurreição e da vitória sobre todos os sofrimentos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo