A mãe policial recebeu flores e inúmeras mensagens de apoio. A cerimônia para homenagear a Cabo da Polícia Militar, Katia da Silva Sastre, de 42 anos, foi realizada na manhã deste domingo (13), Dia das Mães, em um batalhão da PM localizado na Vila Esperança, zona Leste de São Paulo. Participaram da cerimônia, além de autoridades militares o secretário de Segurança Pública, Magno Alves, e o governador do estado de São Paulo, Márcio França (PSB).

Katia Sastre disse que agiu pensando nas mães, nas crianças, nela própria e na filha dela, uma criança de 7 anos, que estavam presentes no momento em que o jovem de 21 surgiu apontando uma arma a todos e anunciando o assalto. Ela afirmou que, naquelas circunstâncias, não dá para prevê o que o bandido vai fazer, pois o clima é de tensão e ele poderia atirar a qualquer momento em uma das crianças ou responsáveis que estavam no local.

Por isso, ela antecipou-se e disparou contra o assaltante.

Diante da repercussão do caso, o governador do estado de São Paulo fez questão de participar da cerimônia e parabenizar a Cabo pessoalmente. Segundo Márcio França, Katia é um exemplo. Ele disse que ela fez o que teria que fazer pela sociedade, pelas pessoas que estavam lá e pela filha dela.

Katia Sastre está compõe a Polícia Militar do Estado de São Paulo há 20 anos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Curiosidades

O secretário de Segurança Pública, Magno Alves, também se pronunciou sobre o caso. Para o secretário, a policial seguiu o que rege a cartilha da PM e foi "perfeita" do ponto de vista técnico.

Sobre o caso

Por volta das 8h da manhã desse sábado (11), junto com outras mães e crianças, Katia aguardava com a filha mais velha (ela tem duas, uma de 2 e outra de 7 anos) a abertura dos portões da Escola de Educação Infantil Ferreira Master, no município de Suzano, na Grande São Paulo.

Elas iriam participar de uma festa em homenagem às mães dos estudantes daquela escola.

Kátia, que estava de folga do trabalho, conta que Elivelton Neves Moreira, 21 anos, abordou outras vítimas em um ponto de ônibus próximo à escola. Uma das mães, que passava pelo local viu a ação criminosa e correu em direção à escola para alertar as mães sobre o caso. Foi aí que a policial percebeu o perigo iminente.

Ocorre que Elivelton também estaria de olho em tudo o ocorria ao seu redor e viu quando a mãe correu para avisar as outras. O jovem seguiu rapidamente em direção ao grupo de mães e crianças e, com um revólver calibre 38 nas mãos, anunciou o assalto.

A mãe policial manteve a calma, afastou um pouco do criminoso, retirou sua arma da bolsa e disparou três vezes contra o assaltante. Elivelton tentou revidar os tiros, mas foi rendido pela PM.

O jovem foi levado à Santa Casa de Suzano ainda com vida, mas não resistiu aos ferimento. Para mais informações sobre o caso, clique aqui.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo