Nessa terça-feira 16, será realizada a audiência de Sininho e de mais vinte e dois ativistas pela Justiça do Rio de janeiro. Os 23 ativistas foram acusados em julho de 2013 de cometer atos violentos em protestos nas ruas do Rio. O Ministério Público julgará os crimes de corrupções de menores, lesões corporais, explosivos e dano qualificado. Também será julgado o pedido de habeas corpus expedido para Igor, Moa e Sininho.

Elisa Quadros Pinto, a Sininho, Igor Mendes da Silva e Karlayne Moraes da Silva, conhecida como Moa, tiveram mandados de prisão preventiva. Os três descumpriram a ordem que proibiam a participação deles nos protestos. Segundo a informação da Polícia civil, eles estavam em um protesto em frente à Câmara Municipal no mês de outubro. Os três participavam de ações violentas na manifestação e tinham intenção de incendiar a Câmara.

Igor Mendes está preso em Bangu, no presídio de segurança máxima. Elisa Quadros e Karlayne estão foragidas desde a prisão decretada. O grupo de ativistas está sendo acusado de formação de quadrilha, pois planejariam atos violentos durante o evento da Copa do Mundo. Elisa foi presa por duas vezes e na última teve o habeas corpus concedido por um embargador para aguardar julgamento em liberdade.

A Justiça do Rio decretou que o grupo de ativistas não poderia participar de nenhum protesto e nem sair do país.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Sininho é considerada a líder do grupo pelos ativistas desde 2013. Ela foi umas das primeiras a ser presa na véspera do evento da Copa do Mundo. Entre o grupo estão Fábio Raposo e Caio Silva que não conseguiram habeas corpus. Eles respondem ao processo pela morte do cinegrafista Santiago Andrade.

O grupo é considerado pela polícia como terroristas, mas Sininho alega que esse é um ato de manifestação política.

No grupo se encontram dois menores que foram acusados pela justiça de atos violentos. Eles são encarregados de distribuir explosivos, gasolina e ajudar o grupo nas ações violentas nas manifestações.

Sininho fez um ensaio para uma revista e em conversa disse que recebeu um convite de uma outra revista famosa para posar nua, mas recusou a proposta. Ela diz que não acredita no convite e acha que poderia ser um trote.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo