Setenta anos depois do fim do campo de concentração nazista de Auschwitz, aproximadamente 300 pessoas que sobreviveram a esse extermínio se uniram nos arredores do antigo local para lembrar o mundo as atrocidades cometidas, advertindo para que haja sempre uma prevenção para que isso nunca mais aconteça. Afinal, os acontecimentos de Auschwitz causam vergonha em todo o mundo, pois nesse lugar, os piores crimes contra os direitos humanos foram praticados.

Alguns políticos de grande expressão internacional como o presidente francês François Hollande, o presidente alemão Joachim Gauck, o chefe da administração presidencial da Rússia e o secretário do Tesouro Americano estavam presentes na cerimônia, que aconteceu em frente ao memorial Birkenau, local de extermínio de mais de um milhão de judeus europeus.

Vale ressaltar que o holocausto foi a maior aniquilação de pessoas em massa da história da humanidade.

Para isso, os nazistas construíram Auschwitz, o maior de todos os campos de concentração - o único preservado da mesma forma como foi abandonado pelos alemães ao fugirem do Exército Vermelho da URSS. Em Auschwitz-Birkenau, as ruínas das câmaras de gás e de fornos crematórios chocam todos os visitantes pelo horror. Só de imaginar as atrocidades que ocorreram no local, surgem o medo e a repulsa - mesmo que o fato tenha acontecido há 70 anos.

Pelo menos, a humanidade aprendeu 2 lições valiosas: a primeira é não instituir regimes ditatoriais, autoritaristas e totalitaristas no poder de um país. A segunda lição foi a necessidade da criação explícita dos Direitos Humanos e um órgão capaz de averiguar a conduta dos países, em obediência aos direitos do cidadão, independente da nacionalidade. Assim, os fatos históricos que resultaram na morte covarde de milhares de pessoas serão apenas passado.

Portanto, é necessário que o mundo inteiro sempre se lembre do terror dos campos de concentração para que isso sirva de lição para as próximas gerações. Vale o seguinte pensamento: "O inteligente aprende com seus erros, o gênio aprende com o erro dos outros." Que o futuro seja pacífico, sempre olhando para o passado e entendendo os erros que a humanidade já cometeu, não sendo necessário repetir para aprender.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo