A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na quarta feira 11 de fevereiro de 2015, o projeto de lei 131/2013 que permite o transporte de Animais domésticos de pequeno porte ou até 10 quilos em transportes coletivos, desde que em um recipiente apropriado para transporte. O animal deve está devidamente higienizado, acompanhado de certificado de vacina. A autoria dessa lei é do vereador da base governista David Soares (PSD), porém o texto segue para ser aprovado ou vetado pelo prefeito Fernando Haddad.

O transporte de animais fica proibido nos dias úteis em horários de pico entre as 6h e às 10h e das 16h às 19h. Porém essa lei divide a opinião dos paulistas. Quem é a favor diz que é muito caro transportar esses animais em veículos adaptados ou em táxi. Quem não tem condições financeiras, às vezes chega a caminhar quilômetros para levá-los ao veterinário, alguns já os levam nos ônibus e muitos ficam sufocados por estarem enrolados em lençóis ou em bolsas para não serem percebidos e ao chegarem ao local desejado estão quase mortos pela falta de ar.

Quem é contra diz que os coletivos já estão muito lotados e ainda perder as vagas para os animais que pagariam para ter direito ao assento, iria inviabilizar ainda mais o transporte público que é tão sucateado e desconfortável.

Além do mais, mesmo que seja apresentado o certificado de vacina, o transporte também poderia ocorrer em caso de enfermidade do animal e não daria para avaliar a gravidade dessa doença, mesmo estando higienizado ainda poderia causar a contaminação entre humanos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Animais

Outro argumento contra é que o odor e o ruído incomodaria a viagem dos passageiros, tornando-a desagradável.

E se o dono do animal não seguir a lei? Quem será o responsável para que a ela seja cumprida? Como nem todos os cidadãos cumprem as leis, a fiscalização seria outro problema, pois sem os profissionais responsáveis, quem daria a última palavra sobre a autorização do embarque ou não desse animal?

Comenta-se que o problema seria dos motoristas de ônibus que já têm muitas responsabilidades, mas a fiscalização é do poder público e seria necessária a contratação de fiscais para resolver prováveis problemas que surgirem.

Dê sua opinião: você é a favor ou contra o transporte de animais em transportes coletivos?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo