A Violência que toma conta de alguns irracionais travestidos de torcedores de Futebol vem causando transtornos em várias cidades do país. Uma das mais recentes atingidas pela barbárie é Recife, capital de Pernambuco, que tem algumas manchetes desfavoráveis na mídia nacional e até mundial pelos atos bárbaros que causaram a morte de alguns torcedores nos conflitos originados pelo "amor à camisa" há alguns meses.

Dessa vez, o problema é com o transporte metroviário, opção que o torcedor tem para se dirigir à Arena Pernambuco, recém-construída.

Antes os jogos eram realizados somente nos estádios dentro da cidade, e quem sofria os ataques dos vândalos era a frota de ônibus. Todos os finais de semana de jogo eram depredados até vinte ônibus, causando prejuízos financeiros e de locomoção para a sociedade.

Com alguns jogos sendo realizados na Arena, o metrô é o transporte mais fácil, porém parece que a população que forma as torcidas não sabe lidar com essa benesse e, em sua fúria, destrói composições e estações.

Para evitar o transtorno, os metroviários resolveram não oferecer o serviço em dias de jogo, como forma de preservar o patrimônio público e sua segurança. A população não torcedora é que paga o pato, ficando sem poder se locomover.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol

Na quinta-feira (5), os trens do metrô foram recolhidos no final da tarde para evitar que as torcidas usassem o transporte para ir ao jogo que aconteceria de noite e todo mundo ficou entregue somente aos ônibus para voltar para casa depois de um dia de trabalho.

A Polícia Militar, a Federação Pernambucana de Futebol e o Governo do Estado vêm se reunindo para tentar achar uma solução, mas a cada dia os atritos só aumentam, junto com a troca de acusações sobre as responsabilidades de cada um no caso.

Não só em Pernambuco, mas em todo o Brasil, as torcidas organizadas já passaram a ser vistas por muitos como organizações criminosas. Não que todas sejam, mas se é para prejudicar alguém, que sejam eles próprios, os torcedores, e não a população que tem o direito de usar um transporte público, e com segurança.

Se essas pessoas que dizem amar futebol não sabem se comportar diante de um jogo, que sejam impedidos de assisti-los.

Que sejam impedidas se de juntarem para formar grupos. Que os jogos sejam realizados com portões fechados, sem torcida, ou então que os clubes sejam punidos e o campeonato deixe de ser realizado.

O que não pode continuar acontecendo é o povo ser impedido de sair de casa (ou de voltar) e pegar seu metrô ou ônibus por causa de um bando de marginal que deveria estar na cadeia. Torcida que ajuda o time na hora do jogo, mas que antes e depois atrapalha a vida de todo mundo, não tem direito de nada.

Nem de existir.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo