Elierci da Cunha Magor, auditora fiscal do Ministério doTrabalho (MTE), elaborou uma série de exigências a serem cumpridas logo após otérmino das operações de resgate aos desaparecidos e os reparos que estão sendofeitos, para que o navio-plataforma volte a operar normalmente. A lista deexigências foi realizada logo após o navio-plataforma ser vistoriado efiscalizado pelo Ministério do Trabalho (MTE).

A BW Offshore tem até 30 dias para apresentar o relatóriocom a análise do acidente ocorrido no dia 11 de fevereiro. Contudo, segundo aauditora, os estragos provocados pela explosão no interior da embarcação foramgrandes.

Outro inquérito que vem sendo apurado são os possíveis danosambientais que a explosão causou ao ambiente, com isso, um inquérito civil foiaberto pelo Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES), utilizando aProcuradoria da República em Linhares.

Medidas compensatórias equivalentes são adotadas comoreparadoras aos danos provocados pela explosão e segundo o Ministério PúblicoFederal, todas as medidas possíveis serão adotadas para que a situação seresolva e retorne ao status anterior do acidente.

BW Offshore também foi acusada pelo Conselho Regional deEngenharia e Arquitetura (Crea-ES), com indícios de irregularidades defuncionamento no estado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Petrobras

Para resolver o impasse, representantes da empresa e oCrea-ES se reuniram. O presidente do Conselho, Helder Carnielli, informou queos autos de infração serão emitidos contra a norueguesa BW. Também seránotificada a empresa que pertence ao grupo PPB do Brasil Serviços Marítimos.

A multa será emitida com a justificativa da falta deregistro de atuação no Crea-ES. O valor não foi divulgado, contudo, todas as questõesjá foram sanadas e não existe mais nenhuma pendência, de acordo com asempresas.

A Polícia Federal também vem apurando os fatos sobre aexplosão e um inquérito já foi instaurado. O prazo inicial para que o inquéritoseja finalizado é de 30 dias. Entre os crimes investigados estão incêndio qualificadoe crimes de homicídio. Segundo informações divulgadas pela Polícia Federal,logo após as buscas serem finalizadas e o navio for liberado, uma inspeção serárealizada pela PF.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo