O rock, que foi o estilo de Música predominante no século 50, parece caminhar para o nicho de diletantes e saudosistas, assim como o jazz, o country e a MPB. Poucas bandas e cantores novos do estilo almejam chegar ao estrelato mundial e os medalhões na ativa parecem vislumbrar um crepúsculo de suas carreiras repetindo o que faziam há décadas.

Um exemplo disto foi a premiação do Grammy ocorrida no último domingo (8), no qual o estilo foi um mero coadjuvante para artistas ostensivamente pop ou oriundos do R&B.

As únicas apresentações de artistas roqueiros vieram do AC/DC e do ELO, ambas bandas com décadas de estrada e longe de querer os principais holofotes. E ver Paul MacCartney ser músico de apoio para Kanye West e Rihanna foi quase depressivo.

Mesmo dentro das categorias reservadas ao gênero, as indicações ficaram nas mãos dos consagrados e já "clássicos" Beck (vencedor de melhor álbum de rock com Morning Phase) e Jack Withe (melhor performance de rock com Lazaretto).

Concorrendo com eles estavam U2, Tom Petty, que concorrem a Grammys desde o tempo da máquina datilográfica, e os já não tão novatos Black Keys e Ryan Adams.

Os fãs do metal, então, tem menos ainda para se alegrar com a premiação. O troféu de melhor performance do estilo foi para o Tenacious D, banda formada pelos comediantes Jack Black e Kyle Gass. Headbangers devem estar bataendo a cabeça de raiva.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Música Opinião

Não que o rock e seus derivados estejam morrendo, mas com certeza seus grandes nomes estão envelhecendo e, na nova geração artistas, não há ninguém com o calibre para se impor diante das moribundas gravadoras e rádios para levarem seu som ao grande público.

Continuam existindo bandas de garotos ávidos para fazer três acordes em guitarras, mas cada vez mais destinados a tocar para um público segmentado e alternativo, enquanto as filhas e netas da Madonna (Ariana Grande, Katty Perry, Taylor Swift, entre outras) e os defensores do estilo American Idol de cantar, como o grande vencedor da noite Sam Smith, continuam predominando nas paradas e premiações.

Não é animador quando lembramos que o último verdadeiro grande boom do rock veio com o Nirvana e os demais grunges há mais de vinte anos. De lá para cá surgiram grandes bandas como os Artic Monkeys, Slipknot, Franz Ferdinand, The Killers e outras dezenas, mas nenhuma conseguiu mover os corações e as ideias como seus predecessores faziam em tempos idos.
Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo