Um dos graves problemas que acontecem com a mudança forçada das crianças para outros países, alguns em outros continentes, diz respeito à sua adaptação aos costumes locais e cuidados com a sua formação educativa. Sem esta providência, elas podem ficar totalmente desamparadas e o resultado poderá ser aquelas que sobreviverem venham a ser escravizadas pelo mundo do crime.

O UNICEF - Fundo das Nações Unidas para a Infância, um dos órgãos internacionais que dão atenção diferenciada às crianças, recomenda ações e desenvolve campanhas em benefício das crianças.

Algumas instituições respondem à sua autoridade e responsabilidade social. Você também poderá colaborar com seu conhecimento e com ideias de apoio a uma nova iniciativa que tem lugar no ambiente virtual.



O programa está na fase de captação de ideias inicia agora e se estende até 11 de Junho de 2015. Nesta data, se inicia a fase de refinamento, que prossegue até dia 7 de julho de 2015. As ideias serão, então, separadas.

No primeiro dia de setembro, a pesquisa será publicada. A partir de agora ,40 dias nos separam de um relatório de interesse. Professores e pesquisadores sociais podem dar sua colaboração com ideias e exemplos de atividades que poderão ser desenvolvidas.

Antes de apenas um projeto científico, deve prevalecer o propósito de enfrentar um real desafio que exige criatividade, diálogo e análise de ideias provenientes de diversas culturas, com visões partidas de contextos diferenciados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento

As migrações de refugiados ocorrem para muitos países, o que recomenda a participação internacional que leve com consideração como a inserção cultural será efetuada no contexto local.

Os colaboradores podem trabalhar em cinco áreas consideradas como missões:

· Como efetivar apoio aos professores a superar o desafio de ensinar em um contexto de refugiados?

· Como equipar os refugiados com habilidades para acessar atividades econômicas que lhes permitam sustentar as suas famílias?

· Como capacitar as crianças e adultos refugiados com as habilidades necessárias para enfrentar as mudanças culturais que irão enfrentar?

· Como será possível incorporar o bem estar e superação do trauma utilizando experiências educacionais?

· Como será possível criar edifícios escolares e outras instalações que se alinhem com a realidade da vida diária de um refugiado?

As ideias a serem apresentadas giram em torno destes assuntos e por eles qualquer pessoa pode verificar a importância da proposta e da criação de um programa que venha a diminuir o sofrimento das crianças refugiadas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo