Pitcairn Island, ou Ilha de Pitcairn, que fica no meio do pacífico, possui uma população estimada de 48 pessoas, aprovou a lei que permite o casamento homoafetivo em seu território, mesmo não possuindo nenhum casal gay. 

A ilha foi fundada em 1790, pertencendo aos britânicos, que tinham autoridade legal de sua autonomia. O território é considerado o menor país do mundo por população.

O governador da Ilha Kevin Lynch disse que a nova lei entrou em vigor no dia 15 de maio, mas inicialmente não tinha sido publicada online, por problemas técnicos no site da ilha.

Ele disse que a mudança foi sugerida pelas autoridades britânicas depois da Inglaterra, País de Gales e Escócia legalizarem a união homoafetiva no ano passado. Ele disse também que a nova mudança foi aprovada sem qualquer tipo de escândalo pelos seus habitantes. 

Uma veterana e moradora da ilha Meralda Warren disse que não possui nenhum tipo de casamento homoafetivo mesmo depois da lei ser aprovada e ela citou que não conhece nenhum casal gay residente na ilha que queira se casar: "Não é que os moradores estavam esperando por isso, mas é algo que está acontecendo no mundo, então por que não aqui?".

Ela diz que não há motivo de discussão para o casamento gay, e cita "Eu ri muito quando eu vi no Google um alerta na minha caixa de correio. Eu li várias vezes e sorri, e pensei 'Nós conseguimos esconder isso por meses.'"

Warren diz que conhece apenas um morador da ilha que se identifica como gay, e mesmo se ele quisesse se casar na ilha, poderia encontrar dificuldade, pois o único pastor da ilha é da Igreja Adventista do Sétimo Dia , uma religião que se opõe contra o casamento gay. 

Rodney Croome, o diretor nacional de um grupo australiano de direitos LGBT, disse mesmo que não haja nenhum casal gay vivendo na ilha, pode ter havido moradores que deixaram a ilha antes e que é capaz de retornar para casar.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Curiosidades

Croome diz: "Isso mostra o quanto os moradores são interessados pelos valores de igualdade e inclusão, e que o morador gay da Ilha Pitcairn pertence também a ilha, assim como qualquer um".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo