O serviço do site Ashley Madson ganhou "centenas de milhares" de novos usuários nas semanas após harckers invadirem o site e iniciarem a divulgação de dados dos usuários do site, de acordo com a empresa parceira Avid Life Media(ALM)."Apesar de nosso negócio e clientes terem sido atacados, nós estamos crescendo", disse a ALM, em um comunicado. "Na últiama semana, centenas de milhares de novos usuários se inscreveram na plataforma Ashley Madison – incluindo 87.596 mulheres."

O número de mulheres no site tem sido uma questão controversa.

O grupo que afirma estar por trás do ataque e divulgação dos dados, o The Impact Team, disse que resolveu atacar a Ashley Madison, em parte, porque o site é uma farsa e tem muito menos membros do sexo feminino do que afirma. Uma investigação do Gizmodo comprovou isso e descobriu que apenas 12 mil dos 5,5 milhões de perfis femininos, no site de adultério, pertencia a pessoas reais. Cerca de 10.000 contas foram ligadas a endereços de email terminando em ashleymadison.com, indicando que os administradores do site realmente criaram usuários falsos.

A ALM, no entanto, rebateu hoje essa afirmação. No primeiro semestre deste ano, a proporção de membros pagantes do sexo masculino para membros do sexo feminino (que utilizam o serviço de graça) foi de 1,2 para 1, disse a empresa. Além disso, as mulheres enviaram mais de 2,8 milhões de mensagens, somente na semana passada."Esses números são o principal motivo que tornam Ashley Madison o serviço n°1 para pessoas que procuram relacionamentos discretos", disse a declaração da ALM.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento

Apenas uma pessoa não está mais recebendo as glórias pelo sucesso do site: Noel Biderman, que na semana passada deixou o cargo de CEO. O site agora está sendo liderado pela equipe de administração sênior existente.

Ashley Madison e ALM (que também são proprietárias da Cougar Life and Established Men) estão "ativamente se ajustando", após a violação, que tornou os detalhes particulares de milhões de clientes públicos e online.

A ALM está oferecendo uma recompensa de 380 mil dólares para obter informações sobre a identidade da The Impact Team, grupo responsável pela divulgação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo