No meio político dizem que esta é a data mais importante do calendário nacional, onde diz se ter muito o que comemorar, afinal em 1822 Dom Pedro proclamou o Brasil uma nação independente de Portugal. Tal independência na época não modificou a estrutura social do país, os pobres ainda mais pobres, os escravos ainda escravos, aliás a escravidão só veio a ter fim no Brasil em 1888, enfim, o benefício de um país independente esteve com a elite agraria brasileira que deu o suporte necessário a Dom Pedro.

Desde então o Brasil passou por diversas transformações, inclusive social, e a democracia tão falada ultimamente se tornou a principal arma contra as desigualdades.

O país cresceu e se tornou a sétima economia mundial, apesar de nossa saúde, educação e segurança pública demonstrarem o contrário. Como podemos ver diariamente nos jornais, com a corrupção, a má gestão dos funcionários públicos e o domínio da elite brasileira como os empresários, empreiteiros e banqueiros. No contexto atual o povo está refém de uma democracia mascarada de política onde partidos e políticos se tornam o viés de salvação, seja para crises políticas, econômicas, sociais e afins. O que não é perceptível são as reais intenções de tais partidos políticos, que como podemos ver podem provocar um grande estrago se o seu ideal de democracia for o contrário de igualdade social e trabalho em benefício do povo.

 A política na última década tem se tornado, sem sombra de dúvidas, uma arte, onde se contratam os melhores marqueteiros para ilustrar um personagem público da maneira mais conveniente.

Os melhores vídeos do dia

Infelizmente é uma pratica comum, que vemos em todas as campanhas políticas. No entanto existem projetos de partidos que para se perpetuarem no poder extrapolam nesse marketing ilusório. E o povo cada vez mais se torna fantoche, não percebendo, contudo, que a democracia está na liberdade e capacidade de decidirmos sem influências quaisquer o que seria o melhor para o país qualquer que seja o âmbito, político ou social.