O governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) sanciona, nesta quinta-feira (19), o projeto de lei que institui o Dia Estadual da Marcha para Jesus. Pela Lei, a comemoração deverá ocorrer sempre no feriado de Corpus Christi.

A solenidade contará com a presença de líderes evangélicos, incluindo o apóstolo Estevam Hernandes, presidente da “Marcha Para Jesus” no Brasil.

Em 2009, o então presidente Luis Inácio Lula da Silva, instituiu a Lei Federal da Marcha Para Jesus, que determina que o evento aconteça anualmente no primeiro sábado, 60 dias após o feriado da Páscoa.

Dois anos antes, Alberto Goldman, governador que substituíaJosé Serra, criou a lei da “Marcha para Jesus” no calendário turístico oficial do Estado, mas vetou artigos aprovados pela Assembléia Legislativa. Um dos itens vetados foi a utilização de recursos do orçamento de São Paulo na organização do evento, organizado pela Igreja Renascer. Na época, ele justificou o veto sob a alegação de que o estado é laico e não pode direcionar recursos para eventos de qualquer Religião.

A “Marcha para Jesus” teve origem em Londres e ocorre em diversos países. A organização cabe às igrejas evangélicas, mas a intenção é atrair diversas denominações religiosas, com o objetivo de promover a manifestação pública da fé cristã.

O evento chegou ao país em 1993 por uma iniciativa do apóstolo Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer em Cristo. Naquele ano, os fieis saíram da Avenida Paulista, cruzaram a Avenida Brigadeiro Luís Antônio e chegaram ao Anhangabaú para a grande concentração.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Religião

Mais de 200 mil pessoas participaram da manifestação.

Em 2015, a marcha reuniu cerca de 350 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. Cerca de 2 mil ônibus vieram de várias partes do estado.

Segundo, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os evangélicos já são 22,2% da população brasileira, ou 42,3 milhões de pessoas.Somente na cidade São Paulo são mais de 22 mil templos evangélicos.

Assembleia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus são as denominações que possuem o maior rebanho.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo