Olivro Minha Luta (Mein Kampf) escrito por Adolf Hitler (1889 - 1945) cairá em domínio público a partir de janeiro de 2016, e apartir daí, poderá ser publicado por qualquer editora. Porém, ter em suas prateleiras o livro que ficou conhecido por ser a "Bíblia nazista", será que é bom para os negócios? Essa é a dúvida dos maiores livreiros do país.

Conforme o jornal Folha de S.Paulo, para a professora de história da USP, Maria Luíza Carneiro, autora do livro Holocausto, Crime contra a Humanidade, o lançamento do livro pode ser munição para o sentimento antissemita contemporâneo.

Seria iluminar o nazismo com holofotes, por isso ela é contra.

A livraria Cultura, fundada, em 1947,porjudeusimigrados da Alemanha diz que a decisão comercial será discutida oportunamente. O herdeiro da livraria, Pedro Herz, se recusa a falar sobre o assunto.

Já o sócio da Travessa, Rui Campos, diz que é obrigação do grupodivulgar um documento histórico, no entanto, acredita que a obra de Hitler virou símbolo de ódio, como a suástica e vai analisar a nova edição para decidir se vende ou não.

A Livraria da Vila já avisou que vai vender o livro, assim que tiver disponível. A Saraiva diz não comentar estratégia comercial, mas seu comentáriosobre a necessidade de ter produtos de todos os gêneros e categorias, sugere que sim, vai vender. A Amazon já tem em seu site, umaedição de 2014. A Centauro, não tem dúvida: lançará sua edição, na íntegra.

A Bíblia de Hitler foi escrita por ele, logo após ser preso em 1 de abril de 1924, por estar tramando um golpe na Baviera.Apesar de ser ridicularizado pela elite alemã, o livro vendeu, até a morte de seu autor, 21 anos depois, mais de 100 milhões de cópias.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento Literatura

Minha Luta é um pouco autobiográfico, mas também um panfleto antissemita. Apesar de ser considerado uma obra deautopropaganda e de valor cultural nulo, se tivesse sido levada a sério, poderia ter revelado ao mundo, o pensamento daquele que seria responsável por 50 milhões de mortes, dentre elas, 6 milhões de judeus no holocausto.

O austríaco Hitler mostra seu desprezo pelos deficientes, quando diz que Deus não deveria permitir queprogenitores doentes pudessem colocar no mundo crianças deficientes, que só trariaminfelicidade a si mesmo e ao mundo.

A Alemanha nazista criou o programa Ação T4 que exterminava deficientes "incuráveis".

Comrelação aos judeus, o Führer demonstra seu ódio quando se refere a eles como" canalhas judeus nojentos" que ameaçavam a raça ariana.

A Segunda Guerra Mundial mostrouo tamanho da crueldade de Hitler para com os judeus.

Por enquanto, os direitos autorais de Minha Luta está com o Estado da Baviera, mas a partir do próximo ano poderá ser daquelesque não creem no dilema "moral ou dinheiro".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo