Muitos donos de empresas do setor turístico e funcionários deste segmento perdiam noites de sono sabendo-se das consequências do impacto negativo do imposto de 25% sobre viagens, que incide nas remessas ao exterior para fins de Turismo. A cobrança passou a valer em 1º de janeiro. Imposto valido para quem comprar pacotes de viagem ao exterior. Vale para reserva de hotéis, passagens aéreas e demais serviços turísticos.

O tributo também incide sobre gastos com intercâmbio, onde ficaria mais caro estudar no exterior.

Enfim, o esforço coletivo da categoria para a redução do IRRF sobre este imposto trouxe um resultado extremamente positivo. O temido imposto foi reduzido nesta terça-feira(1º) para 6% (6,38% com encargos, mesma taxa do cartão de crédito). O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, divulgou nesta noite a notícia no Twitter (Ministério do Turismo).

As entidades Abav, Braztoa e Clia Abremar, juntamente com o grande articulador, o ministro do Turismo, Sr. Henrique Alves, conseguiram a grande notícia para o setor do turismo. A presidente Dilma Rousseff, em Brasília, assinou a medida provisória. A MP 693, aprovada na Câmara, não precisará mais incluir o texto sobre Turismo. Lembrando que a medida é provisória e precisará virar lei, via o votação no Congresso Nacional.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Política

Depois desta maravilhosa notícia, destaca-se a força e o esforço do setor, que já sofria dificuldades com a elevação das cotações das moedas estrangeiras frente ao Real, principalmente o Dólar, e também a crise econômica que todos os setores enfrentam no Brasil. O imposto de 25%atingia os empresários e os funcionários do turismo em todo o Brasil, todos preocupados principalmente com o encarecimento dos pacotes turísticos, diminuindo a venda dos mesmos, que com certeza aumentaria o desemprego no setor.

Apesar de ser uma medida provisória, é uma esperança e uma oportunidade para os brasileiros não desistirem de viajar para exterior e dos funcionários no turismo não precisarem mudar de profissão.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo