A Comunidade GLS (Gays, Lésbicas e Simpatizantes), têm grandes motivos para comemorar na Internet.

Nos últimos anos, esforços foram feitos para deixar o cyber-preconceito de lado, e criar um sufixo para que a Comunidade, possa identificar,quais sites e blogs possuem temáticas, produtos, serviços ou apenasse simpatizam com a causa.

O ICANN, órgão global da Internet, já lançou o .lgbt, que é utilizado em países onde a sigla LGBT possui maior uso.

Uma curiosidade é o fato,de que nem todos os países utilizam a sigla LGBT com maior frequência,como o Brasil, que utiliza a sigla GLS, sendo esta 100% brasileira e criada na década de 90. Na Austrália, a sigla com maior uso é o LGBTI, e em na Bolívia é o GLBT,e em outros países se usa o LGTS, GLBS etc.

Há muitas opções para a comunidade escolher seu sufixo favorito:

.lgbt - para sites de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros, de iniciativa de uma empresa da Irlandesa;

.gls.slg.br - para sites GLS e sites Legalmente Gays no Brasil (SLG.BR), de Iniciativa brasileira;

.gay - para sites Gays e LGBTQIA+ de iniciativa americana;

E ainda podem optar por nichos dentro da comunidade, tais como os sufixos .hiv, .men, .pink, .blue e muitos outros.

Até a internet está se tornando mais inclusiva e humana, mas por outro lado, há ainda muitos casos de preconceito no Brasil, como: Contra a Comunidade GLS, Nordestinos e Negros vêm crescendo rapidamente.

É lamentável saber que o país de origem da lei tida como referência em governança da internet, ainda existam fatores negativos como estes.

O ICANN, órgão global da internet vem tratando de assuntos como este de forma acolhedora, para que todos possam participar, e analisando todas as opiniões, sejam contrárias ou a favor da criação dos novos sufixos (gTLDs), e incentivando os países a adotarem uma postura plural, transparente e mais participativa na governança da internet.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Vale ressaltar que o sufixo .gay, ainda não foi aprovado pelo ICANN, já que 3 empresas estão disputando sua administração. Sendo que em 2016, o próprio ICANN decidiu rever o pedido de uma destas empresas a DotGay LLC.

Agora é aguardar o resultado deste processo, que leva a diversidade na Internet!

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo