Finalmente, hoje, após muito discurso, muita enrolação e muita intriga, o Conselho de Ética aprovouo relatório do Deputado Marcos Rogério, a favor da admissibilidade da cassação de Eduardo Cunha. Uma novela que se arrasta por 8 meses, mas que, agora, nos dá alguma esperança de ter um final justo. O povo não aguenta mais ver corruptos se unindo em defesa de alguém indefensável, em detrimento do Brasil.

Fora todas as acusações de envolvimento em Corrupção que pesam contra Cunha, e o inegável fato de ter mentido à Câmara ao dizer não ter contas no exterior, assistimos, desde a posse de Dilma, à forma de atuação absolutamente ditatorial e desonesta desse verdadeiro cancro para a democracia. Alguém que usa o profundo conhecimento que tem do regimento interno para manipular todos os resultados a seu favor.

Cunha tinha um único intento desde que se iniciou esse processo contra ele: livrar-se da prisão. Uma inteligência a serviço do mal.

Todo o Brasil se pergunta, há meses, de onde vem a resistência de Cunha. Seu afastamento foi protelado a ponto de Dilma, cujo processo de Impeachment começou depois do pedido de afastamento de Cunha, ser afastada antes dele. E a ponto de colocar sob suspeição até mesmo o STF, que só interviu depois do estrago feito.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corrupção Política

Há pouco tempo, a deputada Luiza Erundina disse, em entrevista a Mario Sergio Conti, no "Diálogos", que a campanha de Cunha para a presidência da Câmara foi tão milionária quanto às campanhas para a presidência da República. Dinheiro sujo, que comprou uma parte dos deputados, que passou a constituir uma verdadeira "tropa de choque", que defende Cunha com toda veemência e a qualquer custo. Sim, porque defender personagem tão rejeitado pelo Brasil inteiro não é algo que não traga consequências.

Hoje, 9 deputados o defenderam e cabe a todos nós ficarmos atentos, porque são políticos que merecem toda desconfiança do mundo e que nunca mais votemos neles.

Alguns personagens merecem destaque nessa votação de hoje. Tia Eron, que foi tremendamente pressionada por políticos e massacrada nas redes sociais nos últimos dias, felizmente, repensou e, apesar de ter exagerado no teatro, se redimiu, votando contra Cunha.

Em sua fala antes do voto, fez suspense e advertiu os colegas da Câmara de que ninguém "manda nessa nega". Durante o voto, recomendou à imprensa a leitura de Humberto Eco e de Darcy Ribeiro, quando fala sobre a "desconstrução do óbvio". E o deputado Wladimir Costa, que fez um longo discurso, dizendo ser impossível concordar com o relator, mas depois, surpreendentemente, concordou, votando "sim".

O inacreditável advogado de Cunha, Marcelo Nobre, prometeu recorrer.

Logo após a aprovação da admissibilidade do afastamento de Cunha, um juiz federal bloqueou todos os seus bens, a pedido do Ministério Público.

O grande escritor brasileiro Nelson Rodrigues, que radiografava a alma humana e a expunha com fantástica crueza, dizia que "dinheiro compra até amor verdadeiro". Esse deve ser o caso desses aliados tão devotos. Eles "amam" Cunha.

Vejamos agora, sem dinheiro e, talvez preso, se Cunha terá "influência" suficiente para continuar merecendo o respeito de sua tropa de choque. Acompanhemos.

Aqui vão os nove deputados que votaram a favor de Cunha. Esta lista é para ser salva:

  • Alberto Filho (PMDB-MA);
  • André Fufuca (PP-MA);
  • João Bacelar (PR-BA);
  • Laerte Bessa (PR-DF);
  • Mauro Lopes (PMDB-MG);
  • Nelson Meurer (PP-PR);
  • Sérgio Moraes (PTB-RS);
  • Washington Reis (PMDB-RJ);
  • Wellington Roberto (PR-PB);

Vejao voto da Tia Eron:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo