Para tratar de assuntos relacionados ao universo LGBT, a Folha de S. Paulo estreou, na última quinta-feira (30), o blog “Gays & Afins”, sob os cuidados dos jornalistas Chico Felitti, Guilherme Genestreti, Pedro Diniz e Silas Martí. A página, que se autodescreve como “um canal de diálogo” e “um canal de notícias”, iniciou suas atividades publicando uma entrevista exclusiva com o pastor e deputado Marcos Feliciano (PSC – SP).

Além de entrevistas com ativistas, artistas e políticos, o espaço promete trazer reportagens sobre mercado, comportamento, noite, preconceito e “qualquer assunto que valha notícia”. “Aqui, só a intolerância é proibida”, afirma o texto de abertura. As contribuições ao site poderão serem feitas pelo e-mail gayseafins@gmail.com.

POLÊMICA INAUGURAL

Marcos Feliciano, pastor e deputado federal, considerado um dos inimigos da comunidade LGBT, foi o escolhido para a primeira entrevista publicada no blog.

Entre as várias declarações polêmicas já proferidas por Feliciano, a mais atual atacou exatamente o público alvo do site. “Triste a tentativa de grupos LGBT de usar esta tragédia para se promover”, tuitou o pastor à época do atentado à boate “Pulse”, em Orlando, Flórida.

O tuíte de Feliciano é, inclusive, um dos temas abordados na entrevista. Ele se defende afirmando que não há como garantir que a motivação para o atentado tenha sido apenas homofobia.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
LGBT

Cinco perguntas – de 10 que foram enviadas ao político – não foram respondidas. O pastor preferiu não opinar sobre propostas voltadas à comunidade LGBT, já que ele é pré-candidato à prefeitura da cidade de São Paulo.

REPERCUSSÃO

Alguns internautas sentiram-se incomodados com a escolha do blog por Marcos Feliciano. Na seção de comentários da página é possível encontrar o feedback de alguns deles manifestando o descontentamento.

“Vocês criaram um blog da homofobia? O próximo a ser entrevistado vai ser algum dos Bolsonaro, ou o Malafaia?”, questionou Marcelo Sobral. “Parabéns pela surreal sensibilidade”, ironizou a usuária Simone Wolfgang.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo