Na noite desta quarta feira, (27), um médico que prestou péssimo atendimento a uma criança chegou ao ponto de se descontrolar e agredira um dos familiares.

O fato ocorreu no Hospital de Alvorada, região Metropolitana de Porto Alegre.o menino de 3 anos, Isaac Ramos Pereira de Souza, filho da professora Thielly Ramos Pereira dos Santos, sofreu um acidente na escola em que estudava, onde bateu com a cabeça.

O menino foi levado por duas tias ao pronto atendimento do hospital, e a mãe chegou logo em seguida, depois que o menino havia passado pelos primeiros procedimentos.

Quando a mãe entrou na sala do médico para que ele fizesse a sutura, o médico demonstrou comportamento estranho, tratando a criança e a mãe com rispidez. O menino chorava e, segundo a mãe o médico gritou três vezes com a criança para que ficasse quieta.

As tias que esperavam na recepção ouviram a discussão, e rapidamente foram até a sala afim de saber o que acontecia. Porém, receberam o mesmo tratamento ríspido do médico, o qual dizia que mandava no recinto. A mãe, assustada, saiu do consultório do médico com a criança no colo e chegou a pedir ajuda aos seguranças do hospital.

Diante da situação, uma das tias, Andréia Bustamante dos Santos, 32 anos, chegou até o médico e indignada com a situação gritou com o médico e exigiu que lhe dissesse o por que de tudo aquilo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

O médico então se alterou e desferiu um soco contra ela.

Após o ocorrido, o médico deixou o hospital pelos fundos enquanto a equipe tentava acalmar a situação. O caso foi registrado na Brigada Militar e será investigado pela 3° delegacia de polícia, que tem como responsável o delegado Lauro Antônio Costa dos Santos.

A administração do hospital emitiu nota dizendo ser contra qualquer ato de violência e como punição, afastou imediatamente o médico de suas atividades, para que o caso possa ser apurado com toda presteza, o hospital na mesma nota também diz prestar solidariedade as vítimas envolvidas e assume total responsabilidade pela apuração de todos os fatos ocorridos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo