Thalles Roberto está completando 20 anos de carreira. Ele começou no Jota Quest, e no Jamil e Uma Noites, mas lançou seu primeiro álbum em 2006, na banda Éden. Hoje, ele coleciona músicas de sucesso e polêmicas no meio gospel. Ele investiu na carreira solo em 2004, lhe rendendo o prêmio de Melhor Música Cristã. Em 2010, recebeu o prêmio de revelação no Melhores do Ano Gospel, se tornando popular na mídia.

A partir daí, começou a fazer declarações, chocando a comunidade evangélica no Brasil.

O cantor teve a música 'Filho Meu' criticada por pastores e teólogos, considerada herética. Deixou seus fãs perplexos ao declarar que cantar música gospel é como bater em bêbado. Chegou a cancelar um show por achar o valor do cachê muito baixo e foi chamado de mercenário pelos evangélicos. Depois, lançou uma nova versão da Bíblia Sagrada, custando mais de 100 reais.

A Bíblia contém a sua história de vida antes do livro de Gênesis, se tornando um livro apócrifo.

Por fim fez a grande declaração dizendo que Deus lhe deu um chamado para deixar de cantar no meio evangélico. Passou a se dedicar ao público não religioso, alegando que música gospel é tudo igual. Com suas atitudes, Thalles está sendo menosprezado pelas denominações evangélicas e totalmente reprovado por seus colegas e cantores evangélicos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Religião

Todos os momentos em que ele fez parcerias com músicos fora do mundo gospel ele foi considerado desviado.

É curioso ver as pessoas o criticando e o chamando de mercenário, sendo que, na música gospel, há pessoas que ganham cachês muito maiores e só comparecem aos shows depois de acordado o valor. Também o fato dele ser considerado afastado porse relacionar e tocar com pessoas que não envolvem o mundo evangélico, pois ele afirma que continua cantando para Deus.

Como ele não 'dançou a música' tocada pelas denominações, foi criticado e desprezado.

Venda de CDs e livros com conteúdos que, muitas vezes não são considerados cristãos, são vendidos no meio evangélico constantemente, porém, talvez ele tenha sido o único criticado por falar abertamente sua opinião sobre o mundo gospel, indo contra as convicções dos evangélicos, que acreditam que o caminho certo é apenas o que eles indicam.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo