Como em todo mundo, é crescente o número de casos de violência, seja ela de que tipo for.Infelizmente, essa é uma questão que preocupa não só os governos como a todos nós, pois de qualquer forma nos sentimos impossibilitados de impedir que esse mal aconteça.

E a cada ano, o número de indivíduos que sofre algum tipo de violência tem um aumento muito assustador, mas um tipo de violência que está tendo destaque aqui no Brasil é aquela sofrida pelas crianças e adolescentes.

Recentemente, os meios de comunicação noticiaram o abuso sexual de crianças, por pessoas de seu próprio convívio (de sua Família). Geralmente, o agressor é alguém longe de qualquer suspeita.

Para uma criança que sofre esse tipo de violência, as consequências serão muitos graves, pois elas levarão um trauma tão grande para o resto da vida, podendo ter sérias dificuldades para se relacionar com as outras pessoas e, consequentemente, poderão se tornar pessoas violentas futuramente.

Embora o Governo brasileiro combata esse tipo de crime cometido contra as crianças e adolescentes, ainda há muito a ser feito.Na maioria das vezes, as crianças (e adolescentes) começam a dar sinais de que estão sendo abusadas sexualmente, mas seus pais, com medo de serem ameaçados, não denunciam os agressores. Um exemplo é o caso recente daquela jovem de 16 anos que foi agredida sexualmente por 30 homens.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento Governo

Por outro lado, o governo brasileiro vem tentando combater a violência sofrida contra as mulheres que, pelo fato de às vezes dependerem de seu parceiro, se submetem à certas situações.

Como nem todas as mulheres que são agredidas têm coragem de denunciar seus agressores, as campanhas feitas pelo governo não atingem o objetivo.

Mesmo com a Lei Maria da Penha dando todo apoio às mulheres, elas ainda não se sentem encorajadas para fazer a denúncia, pois são ameaçadas por seus companheiros.

Hácasos em que as agressões partem das próprias mulheres que, ao se verem vitimizadas, resolvem reagir.Esse é um problema de todos nós, pois qualquer um está sujeito a sofrer algum tipo de agressão.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo