Moisés Lugli é ex-pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, fundada pelo apóstolo Valdomiro Santiago. Lugli tem um canal no YouTube e conta como era sua rotina dentro da instituição, fazendo declarações de crimes e corrupção, dentro da denominação religiosa. Para ele, a Igreja Mundial é uma seita e não pode ser considerada igreja, pois engana a muitos, pregando um evangelho distorcido, com pretexto de enriquecer às custas dos fiéis.

Lugli foi pastor nesta instituição, que ele chama de empresa, durante 7 anos, passando por vários estados do Brasil. Como participou ativamente das atividades da Mundial, ele declara ter conhecido um lado obscuro da instituição religiosa, que tem prejudicado a fé das pessoas. Ele afirma que quem se aprofunda nas atividades desta igreja acaba se decepcionando, conhecendo um lado que segundo ele, é negro e diabólico.

Moisés afirma que muitos pastores são ateus, e que ele, inclusive, também era. O ex-pastorconfessa que estava na instituição religiosa pela facilidade de conseguir dinheiro, conquistado de formas escusas, como propinas. Para ele, quem entra como líder nesta denominação, tem o intuito de se beneficiar, financeiramente falando.

No vídeo ele também conta sobre um assalto forjado por um membro da igreja, onde todo o dinheiro arrecadado durante um evento religioso seria levado, assim a instituição seria lesada, mas os criminosos não seriam descobertos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Música Religião

O bispo, sabendo do plano, encomenda a morte do cabeça do assalto. Moisés conta que esse tipo de coisa é muito comum dentro da instituição, não sendo um caso isolado.

Lugli também afirmou que muitos líderes se reúnem em boates e usam drogas com o dinheiro ofertado pelos fiéis. Eles também tramam uns contra os outros, inventando pretextos para prejudicar os colegas. Moisés diz que o que move todos dentro da instituição é o interesse pelo dinheiro.

Segundo ele, muitos fazem as reuniões bêbados.

Ele convida ex-pastores da Igreja Mundial a falarem o que eles viamdentro da denominação, para que todos saibam que estão sendo enganados. Veja o vídeo:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo