Parece impossível tal afirmação, quando percebemos na história algumas pessoas conformadas aos paradigmas que as estereotiparam à vergonha e condenação. Quando a figura de alguns homens aparece em livros e jornais, os mesmos são relacionados imediatamente ao preconceito, limitando qualquer tipo de apreciação que venhamos a ter a seu favor.

Afirmar que um assassino é bom, é o mesmo que sentenciar a sua fé pública ao escárnio e associação ao delito de quem se defende.

Ninguém admite que uma árvore má dê bons frutos e perca seu tempo regando a mesma, pois já sabe o que produzirá. Assim é defender algumas personalidades que a história condenou. É regar o jardim das bruxas, se o mesmo fosse possível, pois enfeitiçado pela mentira não se tem mais a condição de entender a verdade.

Quando avaliamos a motivação que levou Hitler a dizimar tanto Judeus quanto comunistas, percebemos em sua motivação um ideal nacionalista que visava apenas o bem do povo alemão.

Ovacionado na época como representante político, Hitler de herói nacional se transformou no vilão da humanidade e também um paradigma do medo a todo posicionamento nacionalista, que se imponha historicamente.

Tal entendimento precisa ser avaliado e combatido no cenário nacional, quando encontramos extremistas de esquerda e de direita, defendendo seus valores ideológicos, pois em um colegiado esquerdista, presenciado na política nacional, pode se deparar com uma surpresa nas urnas, com o desejo de mudança popular, diante dos últimos acontecimentos de corrupção.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato PT

Fica a interrogação da intenção que move as ideologias partidárias atuais, pois em um cenário político confuso e sem esperança, a população pode encontrar na direita nacionalista, o grito que motivou o povo alemão a proclamar Hitler seu chanceler e coroar a história nacional com um aventureiro, com aparência do bem, mas levado em sua motivação à ideologia do ódio e da intolerância.

Tal fato pode estar às portas, haja vista que as condenações dos atuais políticos, antes perseguidos pela ditadura, confirmam que a esquerda fracassou na história, abrindo ela mesma, as porta para a direita assumir o nacionalismo que o manifesto comunista tanto condena.

Que o Brasil continue verde e amarelo e que nossos líderes tenham uma ideologia alicerçada no bem da nação, amando a pátria, nossa mãe gentil, eliminando o preconceito e intolerância, aos que foram escolhidos a habitar nesta terra, cheia de encantos mil!

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo