“Deixar para amanhã o que se pode fazer amanhã”. Apesar de essa não ser a forma correta de um famoso ditado, ela que tem regido a vida de muitas pessoas. Deixar para depois, ou seja, “procrastinar”, é um dos males que mais afetam as pessoas atualmente.

O fato é que é bem mais simples deixar o trabalho que precisa realmente ser feito para uma outra hora e substituí-lo por tarefas mais amenas como ver TV, navegar na Internet ou simplesmente não fazer nada. 

Se o seu Estilo é ser um "procrastinador crônico", já deve conhecer as dores e angústias (e todo o estresse) que esse hábito acarreta. Embora haja o desejo de terminar determinada tarefa, “deixar para depois” acaba sendo a melhor opção.

Aos poucos, o “depois” acaba tornando-se “nunca” e o dia seguinte parece mais ocupado do que o anterior.

Pode ser que você ainda não tenha passado por nenhuma situação realmente complicada por causa da Procrastinação. Geralmente as pessoas se dão conta de que algo está muito errado quando se deparam com episódios difíceis no trabalho. Quanto mais rápido você identificar o problema e começar a combatê-lo, mais produtivo você será.

Dicas para acabar de vez com a procrastinação

Depois de identificar o que está fazendo com que você postergue determinadas tarefas, chegou a hora de encarar a realidade e lutar para modificá-la.

Seja organizado. Se você ainda não é adepto das chamadas “to-do lists” (listas de afazeres), chegou a hora de começar. Separe um caderno, bloco ou agenda apenas para os afazeres e comece a anotar absolutamente tudo.

Os melhores vídeos do dia

Isso significa tanto as coisas pequenas quanto as grandes, todos os tipos de tarefas.

• Nenhuma atividade deve ficar de fora. Conforme for trabalhando em cada item durante o dia, vá riscando a tarefa correspondente e eliminando-a da lista. Hoje em dia existem aplicativos ótimos para criar listas, permitindo que você elimine os itens já realizados. Eles são recomendados para pessoas que gostam de tecnologia e conseguem lidar bem (e se organizar) com esse tipo de facilidade. Ainda assim, e para evitar qualquer tipo de distração, o mais recomendado é utilizar a boa e velha dupla “papel e lápis”.

• Inclua na lista atividades que você tem evitado ou postergado a execução; as atividades diárias e comuns (aquelas que você terá de fazer de qualquer maneira) não entram na lista, já que já fazem parte de sua rotina normal.

• Vá reelaborando sua lista, conforme o dia for passando. 

• Além disso, planeje também a lista do dia seguinte conforme os novos compromissos forem chegando para aquela data.

Mas atenção, não repasse os compromissos do dia para lá! O dia seguinte terá seus próprios compromissos.

• Diferente daquela famigerada dica para provas de concursos e vestibulares, aqui você não vai começar pela tarefa mais fácil. Pelo contrário, o primeiro item da lista de coisas a serem realizadas deve ser aquela tarefa que você tem postergado tanto. Uma importante ligação que você precisa fazer, responder e-mails, terminar um trabalho escolar, limpar determinado cômodo da casa que dá mais trabalho... não importa qual seja a tarefa, se você a considera mais difícil e pesada, sempre comece por ela.

• Outra dica simples, mas que funciona: Estabeleça recompensas para você. Por exemplo: se terminar determinada tarefa agora, poderá assistir a um filme depois. Se completar uma atividade iniciada, aí então poderá assistir TV; e assim por diante.