O caso aconteceu em Buffalo, Nova York. A professora perdeu judicialmente o direito de mostrar aos alunos qualquer objeto que se refira a fé cristã. Joelle Silver é a professora responsável por explicar anatomia e biologia aos alunos na escola pública, a mulher sofreu um processo por um grupo ateísta. O grupo alegou que a professora fere a Constituição, pois esta defende a divisão entre Estado e igreja.

A professora disponibilizou aos alunos uma mensagem bíblica em um cartaz o qual foi motivo do processo judicial. O caso vem repercutindo na internet, já que a proibição incomoda vários adeptos da Religião. As escolas que estão sendo processadas pelo grupo perdem até mesmo o direito de ter a Bíblia no ambiente escolar. O processo infere o direito de livre expressão e de escolha de professar qualquer religião.

Após ser processada e perder a causa judicial, a professora recorreu ao Tribunal de Segunda Instância em Manhattan argumentando que a proibição corrompe o seu direito de expressão. Os advogados da professora explicam que a escola tenta fazer com que os funcionários não professem sua fé enquanto estão dentro da escola. Evidentemente a prática da escola é uma violação dos direitos de livre expressão, que é regido pela Constituição dos Estados Unidos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Religião

Joelle pode recorrer também ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos, mas no entanto não sabe se será preciso levar o caso tão longe. O fato é que a livre expressão deve ser garantida a todos, mesmo que dentro do ambiente escolar.

A organização ateísta responsável pelo processo contra a escola também o aplicou em outra instituição, a escola que também foi processada se localiza em Hartford, Connecticut.

Ao saber que a escola transpassava valores cristãos para os alunos, o grupo ateu enviou uma carta alegando que escolas não podem promover alguma religião, qualquer que seja. A Freedom from Religion Foundation acredita que as escolas não devem estimular religiões aos alunos, e que qualquer tentativa desta prática vai contra a Constituição.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo