A guerra do Facebook contra a desinformação em sua plataforma começou com um duro golpe para os sites que publicam Notícias falsas. Agora os usuários já podem denunciar as publicações de fontes que mais confundem do que informam.

A rede social anunciou hoje, 27, que os internautas brasileiros que usam a língua inglesa como linguagem principal em seus perfis já encontram a opção “it is a Fake News” ao clicar em “denunciar publicação”.

A regra, por enquanto, só é válida para links externos. Vídeos e fotos publicados diretamente na plataforma ainda não podem ser denunciados com essa opção.

Efeito Trump

Em dezembro de 2016, em meio às polêmicas das eleições presidenciais americanas, o Facebook recebeu duras críticas por deixar circular livremente em seus feeds uma enxurrada de conteúdos falsos.

Diversos pesquisadores apontaram o crescimento exponencial de publicações falsas que, acreditam, influenciaram nas eleições. De acordo com os analistas, o candidato mais beneficiado com a tática de “guerrilha de desinformação” teria sido Donald Trump, eleito 45º presidente dos Estados Unidos.

A ‘luta’ está só começando

Disponibilizar um mecanismo de denúncia é só a primeira arma do Facebook. Mark Zuckerberg, CEO da empresa, anunciou recentemente um pacote com sete medidas para inibir a circulação de conteúdos mentirosos na rede:

  1. Criação de um sistema mais eficaz para detectar o que os usuários marcarem como falso;
  2. Simplificação do processo de denúncias;
  3. Parcerias com empresas de apuração de fatos (agências jornalísticas, por exemplo);
  4. Rotulação dos links denunciados como conteúdo falso e sinalização clara quando estes forem compartilhados;
  5. Aumento de exigência de qualidade para os links que aparecem marcados como "relacionados" na timeline;
  6. Diminuição da receita de anúncios em sites com conteúdo falso;
  7. Colaboração de jornalistas para intercâmbio de métodos de checagem de notícias.

Como a maior rede social do mundo, o Facebook é uma espécie de “cardápio” onde os internautas se servem de informação.

Os melhores vídeos do dia

É dele que provém o maior percentual de acesso aos sites noticiosos, de acordo com o relatório Digital News Report produzido pelo Reuters Institute.

A Blasting News fez contato com o Facebook Brasil para esclarecer se há previsão de disponibilizar o recurso também para os usuários cuja linguagem principal é o português, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.