Muitos religiosos pregam a santidade e orientam membros das igrejas a buscarem moças virgens para o casamento. Eles investigam a vida sexual pregressa das futuras esposas, e desconfiam de tudo que elas falam. Qualquer sinal de "desvio", ela deve ser descartada. Já ao homem isso não é ensinado. Caso ele 'caia em tentação' é considerado normal e perdoável.

Será Deus injusto? Ou essas regras são inventadas por homens? Esse tipo de pensamento é tipicamente machista, introduzido nas igrejas, pois não há relatos bíblicos sobre castidade exclusiva para mulheres. A promiscuidade é condenada sim, tanto para homens como para mulheres.

Por isso, a mulher também tem direito de investigar a vida sexual pregressa do homem e analisar se ele realmente lhe interessa ou não.

É importante ressaltar que o ser humano é de carne e osso, e se ao homem é permitido ser perdoado, à mulher também. Qualquer tipo de extremismo não é saudável, tanto feminismo quanto machismo, e igualdade entre homem e mulher perante Deus não é feminismo, pois o criador olha para ambos da mesma maneira.

O que as pessoas se esquecem é que Jesus veio para salvar pecadores, e a Igreja, como corpo de Cristo, é composta por pessoas 'doentes' buscando a cura, ou pecadores em busca de perdão. Porém, com a institucionalização dessa da igreja cresceu a cobrança por pessoas perfeitas, dos quais as que não se encaixam nos padrões religiosos devem ser descartadas. Totalmente ao contrário do que Jesus ensinou.

Os melhores vídeos do dia

Ele afirma que todos pecaram, e carecem da misericórdia de Deus, portanto, não há como exigir comportamentos de uns e de outros não, com favoritismos de gênero. Claro que cada um pode escolher o que é melhor para si, de acordo com sua maneira de pensar, mas é muita hipocrisia exigir do outro o que a pessoa não consegue realizar.

O que Jesus condenou explicitamente nos evangelhos foi justamente essa hipocrisia, de religiosos que arrotavam santidade e se achavam mais dignos do reino de Deus do que os pecadores. Jesus veio justamente por esses, não devemos esquecer.