Após seis anos de prisão o goleiro Bruno Fernandes recebeu sua liberdade na tarde da última quinta-feira (2), ele se apresentou no Fórum de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, com o objetivo de informar à Vara de Execuções Criminais seu endereço residencial na capital mineira.

O crime

Em 2010, Bruno foi considerado culpado pelo homicídio triplamente qualificado, sequestro cárcere privado e ocultação de cadáver da ex-namorada Eliza Samudio, o goleiro foi preso e condenado por quase 23 anos de prisão devido ser o mandante do crime.

Eliza tinha 25 anos quando desapareceu em 2010, ela era amante e mãe do filho recém-nascido do goleiro, na época ele era contratado pelo Flamengo.

A crítica

Após 6 anos de prisão, o Supremo Tribunal Federal (STF) acatou o pedido de habeas corpus onde o goleiro deverá aguardar o resultado da condenação em liberdade.

Seu advogado Lúcio Adolfo afirma que 9 clubes estão investindo boas propostas de contratação para Bruno, sendo que 2 são de equipes da Série A do Campeonato Brasileiro.

O que chama atenção é o fato de existir tantos garotos sonhadores que passam anos de clube em clube, jogando em campinhos barrentos e lutando para que algum dia consiga entrar em um campeonato de médio porte e fazer a vida como jogador de Futebol.

O fato é que muitos desistem desse sonho e se tornam administradores ou ingressam em qualquer outra profissão que geralmente não é de seu agrado.

Em relação a prisão, Bruno é acusado de sequestrar, matar a ex-namorada, torturar e esconder o corpo e tudo isso por não admitir a paternidade da criança recém-nascida. Ele foi preso e condenado por 22 anos e 3 meses de prisão e foi solto em apenas 6 anos. Agora vários clubes de futebol ainda querem contratar um "monstro" desse para jogar em nome do clube.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Futebol

O que eu não entendo é o fato de pequenos ladrões roubarem um saco de arroz ou de feijão devido à falta de oportunidade de trabalho e ficarem presos por toda eternidade. Enquanto pessoas influentes e poderosas cometem verdadeiros crimes e conseguem a liberdade em pouco tempo.

Será mesmo que isso está certo? Concordo que nenhum roubo, por melhor que seja a justificativa deva passar impune, porém com a atual condição do Brasil, as pessoas passam fome e sede, em prol de tentar melhorar a vida de seus familiares, pais e mães acabam cometendo atos como assalto e roubo.

E Bruno? Será que seu crime foi tão inocente assim? Tanto que merece a liberdade provisória e ainda receber tantas propostas para voltar aos campeonatos. E o pai de família que nunca matou ninguém e foi preso, será que ele terá a mesma oportunidade de inclusão que o goleiro teve?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo