A situação de Luiz Inácio Lula da Silva é, com certeza, a mais embaraçosa se comparada aos outros três presidentes: Fernando Henrique Cardoso, Dilma Rousseff e Fernando Collor, também citados na lista do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal). Caso os executivos da Odebrecht não faltem com a verdade, o autointitulado filho de Fidel Castro estará muito (muito mesmo!) próximo a ver o Sol não tão redondo quanto a sua barriga de linguiça da operação Carne Fraca, que o PT também se beneficiou por contabilizar R$ 60 milhões de propina para que o povo brasileiro comesse uma carne de "qualidade".

Se tudo aquilo que Marcelo Odebrecht afirmou for verdadeiro, Lula poderá exibir a faixa de capitão do presidente mais corrupto de toda a história brasileira. Lula é um político com pretensões escusas, que não duvida em adquirir benesse de todo tipo de empresário para se manter no poder e arrecadar mais dinheiro por uma negociata, que é, até então, sua fonte inesgotável de recursos para bancar toda sua pompa e corte corrupta que o defenderá a qualquer custo: seja na cuspida de Jean Wyllys, ou seja na bala do MST (Movimentos dos Sem-Terra).

O fato é que o ministro Edson Fachin tornou público uma lista de dar inveja a qualquer corrupto que se vangloria por roubar alguns milhões por aí. Lula é mais esperto: rouba bilhões e espalha para toda sua gente e ainda banca de mocinho em entrevistas, alegando que não há no Brasil cidadão mais honesto do que ele. E que se alguém descobrir que ele roubou R$ 20, ele entrega a faixa e se aposenta.

Balela!

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Corrupção

Multiplica esses vinte por um bilhão e depois multiplica, novamente, por três e podemos conversar mais próximo da realidade do ex-presidente. Mas entrando na sua lista invejosa, Lula tornou-se réu em cinco processos, alvo de ter realizado os seguintes crimes: lavagem de dinheiro (211 vezes), Corrupção passiva (17 vezes) e tráfico de influência (4 vezes), e, claro, a vontade incansável de enganar a justiça a todo custo.

Como todo mundo já sabe, a imensidão da corrupção parece não ter fim. E realmente não terá. Sempre existirá em larga ou pequena escala, mas o que se passou no Brasil com o PT foi uma corrupção sistemática de uma série com roteiro já pronto para uma estrela internacional atuar.

Quem sabe isso acontece? Talvez tivesse até um bom resultado. Melhor ainda: talvez contratassem o ator Wagner Moura, que representa tão bem os bandidos que desviam bilhões e que entram na política dispostos a tudo.

Ou não é? Wagner Moura representou tão bem Pablo Escobar. Será que representaria o Lula também?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo