Seguindo a onda de Reality Shows, a Rede Record de Televisão estreou o seu mais novo, já gerando muitas polêmicas. Trata-se de uma casa onde foram confinadas 100 pessoas, de várias classes sociais, idades e estilos, profissões, entre elas advogados, psicólogos, estudantes, youtubers, donas de casa, e até um Papai Noel, para concorrerem a um prêmio de até 1 milhão de reais. Mas o problema é que a casa está estruturada para atender somente 4 moradores.

E agora?

Ao comando do apresentador Marcos Mion, os 100 integrantes de # ACasa precisam dividir a comida, espaço, camas, e até água (a para consumir está liberada) destinados a esses 4 moradores, gerando então uma tamanha confusão. Para comprar outros itens é preciso tirar do prêmio para "aliviar" a tensão dos confinados.

Humanos ou desumanos?

De um lado, alguns defensores dos direitos humanos já declaram que o programa fere a dignidade e os direitos básicos dos participantes, devido à ocorrência de casos de pessoas que passaram mal por falta de alimentação, ou das privações gerais da casa.

Brigas, confusões, desentendimentos, também marcam a atração.

De outro lado vem a questão dos ensinamentos ali aprendidos, lições de vida, como muitos participantes que saíram ou até mesmo os confinados dizem ter aprendido, como o fato dos valores às pequenas coisas. Uma das participantes, Dory, pediu um minuto da atenção dos colegas de confinamento e fez um discurso do fundo do coração, no qual anunciou que estava saindo da casa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Televisão

Todos ficaram muito emocionados. Veja o momento. "Eu acredito que minha meta foi cumprida, minha missão nesta casa foi cumprida", disse. E finalizou : "Dinheiro vai, mas amor e respeito ficam".

Muitos saíram da casa depois de perceberem que o que tinha aqui fora era muito mais importante que o dinheiro ali disputado. Num momento em que o país vive uma crise financeira, muitos se sentem tentados a participar pelo alto prêmio.

Mas será que é esse o grande prêmio?

Ali nascem amizades para uma vida toda, nascem paixões, despertam sentimentos e desejos que talvez nem tenham sido percebidos antes, criam-se expectativas, aprendem a ouvir, a compartilhar, a entender o outro. A esperar pelo tempo certo. Pequenas coisas perdidas dentro da nossa "Casa" que nem percebemos. Sentimentos como compaixão, humildade, afinidade, união, respeito, passam a fazer parte do dia a dia dessas pessoas que, ao invés de querer muito, acabam cedendo para o bem estar do outro.

Torna-se uma família, mesmo que temporária e irreal, com as mesmas sensações que tem aqui fora, só que com uma diferença: Lá, acaba, e aqui, tudo é verdade. Enfim, altos e baixos, brigas, discórdias, mas também muito ensinamentos que levarão para a vida toda.

E a pergunta que fica é: por que será que os participantes do reality "A Casa", mesmo podendo sair a hora que quiserem , abandonar o programa caso se sintam lesados, ou presos, ou fracos, como muitos assim o fizeram, insistem em ficar?

Será que é assim como diz a denúncia feita ao MPF? E você, o que acha?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo