Qual é o limite que define aquilo que é apenas um fetiche incomum e o que é um impulso doentio de violência sexual?

Imagine uma empresa de brinquedos e acessórios sexuais que comercializa bonecas-robô hiper realistas que possuem uma configuração que permite ao usuário violentá-las. Pois esta empresa existe, e essas bonecas também.

As bonecas são da marca Roxxxy, da empresa TrueCompanion, que produz robôs sexuais com as mais diversas ''personalidades'', e que recebem nomes como ''Susan Sadomasoquista'' ou ''Wendy Selvagem''.

Um dos lançamentos mais recentes da TrueCompanion é a boneca Roxxxy Farrah Frígida. Como se o nome - que remete à falta de vontade de manter relações sexuais - já não fosse bizarro o bastante, a boneca vem com uma configuração bastante polêmica.

Uma vez que Farrah não está a vontade com investidas sexuais, e se mostra tímida, desconfortável e até aborrecida, sobretudo quando é tocada em suas partes íntimas, podemos deduzir que o usuário que resolver simplesmente ignorar a falta de desejo explícita da robô estaria recriando uma situação de estupro [VIDEO].

Levando-se em conta que, para a maioria dos usuários deste tipo de produto, as bonecas têm a finalidade explícita de proporcionar relações sexuais, que tipo de pessoa compraria uma boneca sexual que claramente não quer ter relações?

Para Laura Bates, criadora do “Everyday Sexism Project”, um site no qual publica histórias reais e anônimas de sexismo para mostrar aquilo que as mulheres enfrentam diariamente, a boneca consiste em uma maneira ''não-ilegal'' de estupradores fazerem o que quiserem, quase como fornecer bonecos realistas para que assassinos esfaqueassem.

''No entanto, nenhuma empresa fornece isso, e a ideia soa ridícula, então porque fornecer vítimas robôs realistas para abusadores sexuais parece uma ideia razoável para algumas pessoas?'', escreveu ela em um texto publicado pelo ''The New York Times''.

A empresa TrueCompanion se defendeu dizendo que a boneca não é programada para um cenário de estupro e sim para dar um feedback e opiniões às investidas do usuário, como faria qualquer pessoa durante um encontro. A empresa define que as atitudes de Farrah Frígida seriam semelhantes às de uma pessoa que acabou de conhecer alguém e não está à vontade com investidas rápidas.

A boneca possui outras configurações mais receptivas, porém, nesta configuração, deixa claro que não gostaria de ter relações, e o usuário poderia ativar ou desativar este modo de acordo com o momento.

Para a empresa, a configuração ''frígida'' da boneca pode inclusive ajudar as pessoas a entenderam o jeito certo de se aproximar de uma outra pessoa. Mas como tudo que o robô faz é negar, de forma verbal, as investidas do usuário, pode ser simplesmente ignorada para a satisfação de quem a utiliza.

Mesmo assim, mesmo declarando estar contra o encorajamento da cultura do estupro, a empresa disse que seus bonecos Roxxxy e Rocky (uma versão masculina do ''brinquedo'') são produzidos para que seus usuários possam'' realizar suas mais íntimas fantasias sexuais'', de modo que permitem, sim, qualquer tipo de uso, por mais bizarro e assustador que isso possa parecer.