Em oposição ao conceito de otimismo, que consiste em ver e analisar as situações a partir de seu ângulo mais favorável (positivo), o pessimismo é a propensão para julgar e ver as coisas pelo seu aspecto mais desfavorável ou negativo.

O pessimismo é, também, o sistema filosófico que se fundamenta na maior imperfeição possível do universo. Ou seja, na visão dos pessimistas, vivemos no pior dos mundos possíveis e devemos reconhecer que não somos nada, não sabemos nada e nunca chegaremos a ser ou alcançar nada. Para eles, a vida não tem propósitos.

Em respeito a esses seres raros, mas bastante numerosos na superfície do globo terrestre, decidi parodiar os "Dez Mandamentos do Otimista" (de autoria anônima) para alegria e delírio dos pessimistas.

O que será proveitoso, também, para os otimistas atestarem se não estão seguindo os mandamentos equivocados. Se não estão inconscientemente se autossabotando.

Mandamentos do pessimista

1) Para que o seu dia de hoje seja o pior dia de sua vida comece sobrecarregando o seu dia com lembranças tristes de ontem, com medos infundados do amanhã. Vive esse novo com cara de velho com desânimo e sem vontade.

2) Deixa a vida te levar. Permita sempre que opiniões sem noções e erros tolos alheios te conduzam ao fracasso.

3) Irradia rancor, mau-humor e antipatia. Guarde só para ti teus tesouros espirituais, pois quanto menos deres, mais pobre de espírito serás.

4) Não faça nada pra ninguém sem recompensas. E não esqueças jamais que a tua grande fonte de desânimo está em ti mesmo – e que se souberes utilizá-la, verás o quanto és pobre e fraco.

5) Sê impontual, corrupto e condescendente contigo mesmo. Quem se disciplina perde muito tempo e poupa demasiada energia física e mental, vivendo mais pra nada mesmo.

6) Descuida de teu corpo e de tua mente, conservando ambos enfermos. Como os problemas da mente se refletirão certamente no corpo, os dois merecem igualmente seu total desprezo e descuido.

7) Seja sempre impaciente e intolerante. Nunca acredite que a vida continua e muito menos que a vitória pertence aos que sabem esperar o momento certo de agir.

8) Seja amigo e companheiro da extravagância e do desperdício. Os dois são amigos íntimos dos desequilibrados – e o equilíbrio na vida é inútil e sem valor algum. Não faça nunca uma avaliação de tua vida.

9) Finge que estás vendo o que realmente importa, e que preconceitos e sentimentalismos deves conservar em ti, para que te ajudem a caminhar para um futuro sem futuro cheio de tristezas, frustações e lamentações.

10) Depois de tomada uma decisão inconsciente e tola, jamais te afastes dela. Não saber querer é a base para perder.