Os procuradores da República e coordenadores da Operação #Lava Jato fizeram um vídeo fazendo um alerta urgente para a população brasileira. Segundo eles, planos escusos estão sendo traçados e o povo poderá ser vítima de uma grande farsa.

O vídeo que foi gravado ontem dia 15 de agosto, mostra no começo a fala do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima [VIDEO]. Ele faz um alerta para a votação que acontecerá nesta quarta (16) sobre a reforma política. O procurador fala em falsa reforma e diz que o povo não pode deixar isso acontecer. Lima ressaltou que são R$ 3,6 bilhões retirados de todos nós para bancar a campanha de políticos.

De acordo com Lima, eles não querem uma campanha mais barata e justa e sim, conseguirem alcançar os seus interesses com dinheiro do povo. Alguma coisa tem que ser feito. "Nós precisamos mudar", afirma Lima.

Depois foi a vez de Deltan Dallagnol falar. O procurador citou que a velha política quer de qualquer forma agarrar o poder e eles estão usando algumas estratégias. Segundo Dallagnol, eles querem criar o fundo partidário, ou seja, retirar o seu dos cofres públicos para favorecer aos partidos políticos. O que era antes R$ 700 milhões passou para R$ 3,6 bilhões e todo esse dinheiro ficará nas mãos dos "caciques" parlamentares. Isso impossibilitará ou dificultará bastante a renovação política, conforme Sérgio Moro havia dito em uma palestra na Jovem Pan, na terça (15).

Dallagnol também afirmou que estão sendo criados grandes distritos, do tamanho de estados, para fazer as campanhas ficarem bem caras e isso possibilita que a velha política monte esquemas de votos junto com prefeitos de cidades grandes, pois esses "caciques" seriam as pessoas que realmente possuem a máquina do poder.

O medo dos políticos

De acordo com Dallagnol, os políticos querem e muito ficar no poder porque se eles perderem o mandato, ficarão sem o foro privilegiado e poderão ir para a cadeia com o avanço das investigações.

Dallagnol afirmou que fazer uma renovação política com os políticos que estão lá é impossível. "Vamos dizer não a essa falsa renovação política que nos prende ao passado", terminou o procurador.

Confira o vídeo das críticas dos procuradores:

Críticas

O juiz Sérgio Moro também fez duras críticas a essa reforma política [VIDEO] e disse que ela deveria ser totalmente diferente do que está sendo planejado. O juiz comentou que tirar o dinheiro público para financiar campanhas eleitorais é algo inadmissível e as coisas devem ser revistas. #Governo