A mentira e a infidelidade são características que andam lado a lado. Ambos machucam muito quando são descobertos por aquelas pessoas que confiam em nós. O ato da infidelidade existe desde os tempos mais antigos da história, até mesmo Jesus foi vítima de uma pessoa infiel - Judas -. O ponto que vamos citar aqui está atrelado a infidelidade em relacionamentos, que existe desde quando a monogamia não era o perfil amoroso utilizado corriqueiramente pelas pessoas à época.

Sabe-se que há diversos motivos relacionados a infidelidade e seguem carregados por diversas justificativas para tal comportamento das quais mudam com o avanço da sociedade.

Muitos especialistas dizem que ter a atitude de trair pode estar diretamente ligado a insatisfação pessoal, ou seja, trata de uma fuga pessoal. Mas há como identificar as características de uma pessoa infiel? A resposta você encontra logo abaixo:

Pessoas que traem tem características em comum e isso faz com que seja possível traçar um perfil psicológico daqueles que cometem esse ato:

São dependentes emocionalmente

É muito comum que pessoas infiéis sejam muito dependentes emocionalmente da (o) companheira (o) e isso faz com que eles busquem o sexo como a maneira de suprir a as necessidades que não são atendidas pois acham que as relações sexuais irão proporcionar um bem estar que procuram e como isso quase nunca acontece, torna-se um ciclo vicioso.

Sentem bastante ciúmes

Já ouviu a expressão: "Quem trai tem medo de ser traído"? É exatamente disso que se trata este tópico.

As pessoas que traem sentem ciúmes possessivos pois acreditam que quase tudo que o parceiro irá fazer, resultará em traição e isso se dá ao fato de o infiel projetar a culpa de seus atos em seu (sua) parceiro (a) como modo de se proteger.

Carência e dependência

Devido a essas atitudes conflituosas, o infiel sente bastante necessidade de ser valorizado e se sentir o centro da vida da outra pessoa, ou seja, vivem pedindo declarações e provas de amor.

Busca por companhia

Quando a traição é descoberta e o relacionamento acaba, o infiel já sai em uma busca desenfreada por alguém que ocupe o lugar da (o) parceira (o), haja vista que, torna-se um ciclo vicioso

Instabilidade emocional

A infidelidade cria um conflito emocional e mental e isso gera uma constante tensão fazendo com que o infiel tenha reações muito absurdas em determinadas situações, ou seja, age de uma maneira muito mais arisca do que a que a situação pede.

Mudanças no ideal do relacionamento

As constantes traições fazem com que o infiel comece a ter uma visão diferente do que é amor e do que ele espera de um futuro ao lado da pessoa que está, hoje. A pessoa pode até chegar a sugerir um relacionamento aberto.

Lembre-se que todas as opiniões aqui emitidas são provenientes de pensamentos do autor e só devem ser levadas em consideração se o leitor concordar. #relaçao #relação íntima #dica