É de Simone de Beauvoir uma das principais frases usadas pelo movimento feminista: "Ninguém nasce mulher, torna-se mulher". A mulher é formada dentro de uma cultura que a molda de acordo com a sociedade, que por muito tempo ficaram limitadas ao papel de mãe e esposa, se dedicando exclusivamente ao lar.

Simone de Beauvoir foi uma mulher além do seu tempo, diferente das outras de sua época, que eram rodeadas por padrões e valores burgueses, onde ela faz críticas a essas normas em seu livro "Memórias de Uma Moça Bem Comportada". Nascida em uma família da alta burguesia francesa, viu sua família falir ainda quando era muito jovem.

Em consequência disso, George de Beauvoir achou nos estudos o único caminho para suas filhas terem "sucesso" na vida, já que não podia pagar pelos dotes dos casamentos.

Foi através da educação que Simone de Beauvoir viria conquistar sua independência da cultura desigual da sociedade. A frase do livro "Segundo Sexo", de Simone de Beauvoir, publicado em 1949, "ninguém nasce mulher, torna-se mulher" é de arrepiar qualquer conservador, o impedindo de compreender o real sentido do que de fato está sendo expresso na citação da escritora.

Se analisar os fatos que a mulher viveu e que ainda vive na sociedade, é clara a compreensão de que a mulher não tem um destino biológico, mas, sim, uma ideia de submissão, em que tem uma cor que a representa e as tarefas de casas são dedicadas exclusivamente a elas.

Os melhores vídeos do dia

Mesmo isso tendo mudado hoje em dia, ainda é possível ver pessoas que tem o pensamento de que mulher foi feita para ficar em casa, cuidando dos filhos e do marido. Essas situações são impostas pelas tradições criadas pela sociedade, e não por um código genético.

Sendo assim, é possível dizer que o ser humano é capaz de construir o seu sentido através de suas próprias escolhas, pois ninguém nasce sabendo a trajetória de sua vida. Ela é construída a partir de seu desenvolvimento, de suas descobertas no mundo e até do entendimento do seu eu interior.

O papel da mulher sempre foi um tabu na sociedade, e, em pleno século XXI, onde as pessoas convivem com as mudanças do mundo que ocorrem em uma velocidade muito superior ao século passado, as #mulheres ainda são cercadas de pensamentos jurássicos e essencialistas que criam códigos de conduta para definir o termo feminino.

Ainda há muitas ideias e atitudes a serem repensadas, mesmo com todas as conquistas que tiveram com o decorrer do tempo. A luta pela desigualdade de gênero é necessária, mas não apenas para desconstruir conceitos, mas, sim, para ter uma boa convivência, tornando o lugar melhor para aqueles que habitam, pois, antes, de qualquer definição, todos são seres humanos. #igualdade