Em meio a tantos problemas que o Brasil vem vivendo a cada dia surge um fato novo para deixar a população sem ação. Em dias de tanta violência, corrupção, desemprego entre outros, tem gente se preocupando com futilidades ou com a vida alheia. O juiz federal Waldemar Cláudio de Carvalho, de Brasília, cismou de implicar com os homossexuais e diz que isso é uma doença psicológica e liberou tratamento para que se façam procedimentos para curar os gays. Uma medida extremamente preconceituosa e sem sentido. Desde 1990 que ninguém mais pensa dessa forma, que antes era associada com doença mental.

O Conselho Federal [VIDEO] de Psicologia (CFP) vai recorrer dessa liberação dada para pelo juiz, pois, trata-se de uma decisão absurda, que não tem nenhuma pesquisa científica que aprove esse tipo de tratamento.

Isso só piora ainda mais um grande preconceito que já existe em relação à homossexualidade e ainda faz com que elas se sintam pior. O homossexual já enfrenta muitas dificuldades no dia a dia e ainda inventam mais constrangimento para essas pessoas.

Inclusive, em 1999, foi proibido que psicólogos [VIDEO]tratassem de questões de orientação sexual como se fosse uma doença. Na verdade, trata-se de uma questão biológica e apenas de uma escolha, um gosto, uma opção que é dada a qualquer indivíduo, mas não uma doença.

Quem entrou com a ação para de que fosse liberado esse tratamento foi um grupo de psicólogos que acreditam que podem mudar o as pessoas fazendo uma terapia para “reversão de sexo”. Não só o homossexual como toda a população está indignada com essa decisão, que se transformou rápido em uma grande polêmica.

As pessoas estão revoltadas e deixando diversas mensagens sobre o assunto nas redes sociais. Pessoas públicas e famosas também se manifestaram contra essa decisão ridícula.

Além de inúmeras coisas mais importantes para se preocupar, ainda constrange as pessoas que não são heterossexuais. É um absurdo imenso que em pleno século 21 ainda temos pessoas com uma mente tão restrita.

O grande problema é que as pessoas têm que aprender a deixar a vida dos outros em paz e viver a sua da maneira que ache devido. Ninguém tem o direito de determinar o que alguém vai gostar ou da forma que vai viver. Por isso, existe o livre arbítrio. Estão esquecendo também a questão do respeito para com o outro como ser humano.

O que tem que ser punido são bandidos, assassinos, sequestradores, corruptos e pessoas que prejudicam as outras de alguma forma. O fato de uma pessoa gostar de outra do mesmo sexo não faz dela um indivíduo ruim, nem mau caráter e muito menos doente. Vamos deixar as pessoas viverem em paz.