A Mobilidade Urbana no Brasil vem passando por transformações importantes nas ultimas décadas. Destacamos com maior ênfase, as dificuldade da logística nos transportes urbanos, onde são comuns transtornos no trânsito continuamente com problema de locomoção e também a falta de infraestrutura básica, principalmente nos grandes centros urbanos. Estes concentram vários bairros, criados de forma desordenada, formando regiões inteiras com pouca infraestrutura. Tudo isso devido ao crescimento rápido de moradias, em muitos casos em áreas impróprias, como encostas de morros, áreas de ocupação entre outras, impossibilitando os serviços básicos necessários por parte do Poder Público. [VIDEO]

Problemas de logística de transportes nas grande cidades exigem soluções urgentes de mobilidade

Embora seja um tema pouco debatido pela sociedade em geral, ficando mais nos âmbito governamental, a mobilidade urbana nas grandes cidades é um desafio diário.

Afinal, diariamente a população [VIDEO] enfrenta longas filas de carros em ruas e avenidas cada vez mais engarrafadas e a precariedade dos transportes públicos oferecidos, somando ao tempo de percurso duplica nos horários de maior trânsito, obrigando muitas pessoas a repensarem as suas rotinas.

Para muitos analistas da área urbana, uma melhora na mobilidade urbana passa pela desoneração do transporte público. Ou seja, isso significa um preço mais barato para gasolina e eletricidade, por exemplo, o que se refletiria no custo da passagem. Projetos de reordenamento de vias e ruas com a devida manutenção seriam fundamentais para que eventuais obras tragam o efeito esperado. Em locais onde não há previsão ou possibilidade de metrô, é preciso criar corredores de ônibus para que o fluxo de automóveis percorra o caminho com maior rapidez.

Os melhores vídeos do dia

Nos dias atuais, pensar em mobilidade de urbana sem falar sobre as novas modalidades de transportes como os aplicativos de carona como o UBER e Cabify, que chegaram há pouco nas capitais brasileiras seria fechar os olhos para essas novas tendências. Esse formato de serviço conseguiu espaço por cobrar valores menores em relação aos táxis. Com a rotina estressante, os riscos de assalto e dificuldade de achar estacionamento, são cada vez mais comuns que as pessoas busquem a tais ferramentas. A nova dinâmica levou os aplicativos de táxi a apitarem novos mecanismos, para disputar o mercado neste novo cenário do transporte de pessoas, afim de não perderem seus clientes.

Com a ampliação das cidades a ritmo intenso, com setor de construção e franco crescimento, faz com o poder público se preocupe mais em tentar gerenciar esses novos empreendimentos residenciais ou prediais, dentro de um planejamento público onde possa fazer os investimentos necessários para as condições básicas de infraestrutura de acordo com o orçamento da cidade, sabendo que dificilmente conseguirá atender toda a demanda na mesma rapidez do seu crescimento.

Para concluir, as políticas públicas de mobilidade passam obrigatoriamente pelo planejamento estratégico em melhorias significativas no transito, transporte público e a manutenção das malhas viárias, afim atender os anseios da população de forma efetiva.