O Vasco vinha em queda livre no Brasileirão com o técnico Milton Mendes. Com várias rodadas sem vencer, o treinador viu o clima ficar pesado e acabou perdendo o cargo. O seu último jogo foi diante do Bahia [VIDEO], no qual o time nordestino acabou goleando em casa, aplicando 3 a 0 e deixando o Vasco à beira da zona do rebaixamento.

No jogo seguinte, após a demissão do ex-técnico, o Vasco teve o clássico com o Fluminense pela frente, quando o Cruzmaltino acabou vencendo por 1 a 0 e melhorou o clima. Uma das piores zagas, hoje vive momento de ascensão e os números mostram isso.

Nos últimos dois jogos, onde o Vasco [VIDEO]conseguiu vencer duas grandes equipes, se viu várias melhorias no time em relação a mesma equipe de algumas semanas atrás.

Defesa mais forte

Com Anderson Martins comandando a zaga, o sistema defensivo do Vasco deu uma grande melhorada. Para se ter uma ideia, o clube tem até o momento a terceira pior defesa, mas com os dois jogos sem sofrer gols, a tendência é que esses números melhorem.

Fechado com o técnico

Nesses dois jogos, Valdir Bigode comandou um treino e logo em seguida foi a vez e Zé Ricardo. Os dois nomes ganharam muitos elogios dos jogadores, é nítido ver em campo que eles estão com outra pegada, algo muito diferente do que acontecia quando Milton estava no comando do time, onde vários jogadores tinham um pé atrás com o treinador e o relacionamento não era dos melhores.

Reconhecimento dos seus pontos fracos

O Vasco tem um time rico tecnicamente para partir para cima de qualquer adversário? Mesmo o mais fanático vascaíno sabe que não.

Mas nessas duas vitórias, o Cruzmaltino jogou sabendo dos seus pontos fracos. Soube fazer o gol, superar a pressão e saiu vencedor do confronto. Jogar um pouco mais atrás, concertar a defesa, depois tentar melhorar os números ofensivos.

Nova cara

O novo estilo de jogo do Vasco não deve mudar. Sem partir para cima de qualquer forma, esperando a hora de fazer o gol e tomar cuidado com o sistema defensivo. Com Zé Ricardo, treinador que sabe montar boas defesas, a tendência é que os números da zaga melhorem nos próximos confrontos, abrindo uma possibilidade real do clube se classificar para a Libertadores.

Agora é pensar no Corinthians. O clube paulista é líder do campeonato e vai jogar com a sua casa lotada. A expectativa é que Luís Fabiano esteja em campo para atuar contra a sua maior vítima. No primeiro confronto, o camisa 9 fez dois gols, mas não foi suficiente para evitar a derrota.