A #avon é mais uma das empresas que querem ajudar os pais a educarem seus filhos. Na última sexta-feira (13), a empresa divulgou o trailer do filme “Repense o elogio”. O vídeo já foi visto 1,2 milhão de vezes no Facebook oficial da marca, mas o número expressivo não parece ser considerado bom para a empresa de cosméticos.

As interações realizadas na postagem são, em sua maioria, negativas. Nas curtidas, há seis mil “grr” contra apenas dois mil “amei”. Isso indica que o número de pessoas que não gostam da mensagem é bem maior do que os que gostam.

No vídeo, um menino de dois ou três anos surge dizendo que “meninas lavam louça e meninos salvam”, como super-heróis.

#Princesa não” é outra mensagem que aparece no trailer.

Críticas

As críticas à empresa foram muitas. Alguns pais comentaram que a Avon estaria se intrometendo na forma como eles educam seus filhos. “Decepcionada com essas empresas que estão apoiando essas ideias loucas. Meu filho sempre será meu príncipe e minha filha minha princesa e ponto-final. Quem educa e cuida sou eu, eu decido”, comentou uma internauta.

“Quanta baboseira, minha filha tem 10 anos, tem os cabelos volumosos e bem cacheados, eu digo a ela todo dia que ela é linda, inteligente e corajosa, luta todo dia contra o preconceito sem deixar de ser doce, é uma guerreira, vai crescer e creio que ela será tudo que ela quiser ser, pois é pra isso que dou educação e incentivo em tudo, enfim, uma princesa sim”, comentou outra mãe.

A campanha da Avon insinua que algumas meninas não são chamadas de "princesa" devido às suas características físicas.

No entanto, em vez de defender que os pais chamem suas filhas brancas, negras, altas, baixas, de "princesa", defendem que os pais não chamem suas filhas dessa forma.

Ainda com relação ao vídeo, internautas também criticaram os produtos da empresa. “Avon, agora, querendo polêmica e se metendo onde não tem nada a ver com ela. Vocês vendem cosméticos. Deviam se preocupar em melhorar a qualidade dos produtos de vocês que não é lá essas coisas”, comentou outra internauta.

“Enquanto estão aí se metendo na criação das crianças, a escovinha do rímel solta e fica presa dentro do frasco, os perfumes têm péssima fixação, o batom arde a boca da gente, o BB cream parece uma água suja que não cobre nada. Vocês têm muito o que fazer na área de vocês”, prosseguiu.

“Sou rainha, mãe de duas princesas. Deveria ter ensinado a carregar sacos de cimento, pás de areia, tijolos? Vão pro inferno. Nem a professora Beatriz, nem a Doutora Lígia pegam na vassoura e pano de chão. E tenho certeza de que gostam disso. Ensinem vocês suas filhas”, criticou outra seguidora da página da Avon.

A empresa ainda não se manifestou diante da enxurrada de críticas que têm recebido. Os comentários negativos feitos na página da Avon têm mostrado que os pais não querem interferência de empresas na criação de seus filhos.

#Repense o elogio