Cada vez mais a sociedade denominada pós-moderna se perde quando se trata de valores e princípios que conduzem a vida de um individuo. O que tem agitado os veículos de comunicação é a "ideologia de gênero", que deixou de ser ideologia e passou a ser conhecido mais como a "ditadura da ideologia de gênero". Esse pensamento em que não aceita mais denominar o gênero humano como homem e mulher. Tentam encontrar fundamentos científicos para fundamentar suas teses.

Os defensores da ideologia do gênero são minoria no meio de uma sociedade de maioria cristã. Porém, eles têm conquistado cada vez mais espaço no meio político e em setores de educação.

Tendo como principal aliado a principal rede de televisão do país, a Rede Globo, que, através de sua grade de programação, tem exibido esta ideologia para sociedade, promovendo eventos e debates para que a sociedade aceite a qualquer custo esta incoerente ideologia.

Um dos principais opositores a esta ideologia e que tem alcançado milhares de seguidores no país é o pastor #Silas Malafaia, que, com coragem, tem enfrentado todo este sistema. Mantendo-se firme nos princípios cristãos, tem gritado em alta voz contra esta aberração que querem impor.

Segundo Malafaia, a ideologia de gênero é uma crença e não uma ciência. Em que o homem e a mulher (masculino e feminino) são uma construção social e cultural. Segundo ele, na ideologia de gênero não existe homem e mulher, vale qualquer coisa. Como, por exemplo, a prática de relação homem com homem, mulher com mulher.

Permitindo, de acordo com o seu discurso, até o incesto e a pedofilia. O que vem sendo escondido, pois assusta.

Uma das principais dificuldade em aceitar a ideologia do gênero é que ela rouba a identidade de homem e mulher. Para os defensores desta ideologia, não existe homem e mulher. É uma confusão louca. Recentemente, em um auditório, o orador mostrou o quanto é difícil assimilar esta aberração ao se dirigir ao auditório: "Senhoras, senhores, homens, mulheres, transhomens, transmulheres, transgênero, etc.”

Aceitar esta ideologia, é confundir a mente das crianças, que crescerão sem uma referência. Como aceitar que alguém nasce sem uma identificação? No meio político os defensores da tal ideologia são os partidos da esquerda, que no seu ideal seguem as filosofias de Karl Marx.

É hora dos cidadãos de bem se levantar e se posicionar contra esta aberração. A sociedade não pode ficar calada. Veja um vídeo com o posicionamento de Silas Malafaia.

#Bomba #coerência