No Brasil, uma pessoa é atacada por cães a cada 60 minutos e no EUA mais de 30 pessoas morrem por ano, vítimas de ataque canino. É normal você estar passeando na rua e cruzar por pessoas com Cachorros bravos ou passar por cães de rua de grande porte, ou ainda, você passar por uma residência e ver um portão aberto e um cão de guarda te olhando.

Pensando nisso, o nosso consultor e especialista em comportamento canino Fernando Lima, do canal Matilha Do Bem [VIDEO], escreveu um artigo dando dicas de como sobreviver a um ataque de um cachorro bravo.

Os cães são animais territorialistas e estão sempre dispostos a proteger seus donos, por isso um ataque pode ser muito perigoso.

Você sabe o que fazer se for atacado ou mordido por um cão?

Como sobreviver a um ataque

A dica mais importante é fique calmo, não se desespere ou grite. Na natureza, a presa natural do cachorro grita quando está morrendo, por isso quanto mais você gritar mais o cão vai morder. Não revide e bata no cão, ele pode se irritar e morder ainda mais. Tente pedir ajuda ou fugir para uma área mais próxima que possa oferecer abrigo.

Ao fugir, seja cauteloso para não cair, não dê as costas para o cão, eles têm o instinto natural de atacar a presa por trás, evite movimentos bruscos, não olhe diretamente nos olhos do cachorro isso pode ser encarado como uma provocação e piorar ainda mais a situação.

Caso o cachorro derrube você, proteja seu pescoço, se você estiver com algo nas mãos, como bolsa, mochila ou pacote coloque à frente, entre você e o cão, para que ele morda primeiro, movimente o objeto na frente do cachorro para chamar sua atenção, mas não solte, isso é a única coisa que está evitando que ele morda seus braços e pernas.

O que fazer se for mordido

Se você tomou todos os cuidados e utilizou as técnicas citadas anteriormente e mesmo assim foi atacado, lembre-se da primeira dica e fique calmo, para evitar que o ferimento seja pior, não puxe o membro que está sendo atacado da boca do cão, para evitar que rasgue sua pele, com a outra mão que está livre, tente se livrar do cão erguendo ele para cima ou segurando firme no pescoço para que ele solte você.

Junte os braços junto ao corpo, proteja o pescoço e rosto para evitar que o ataque atinja alguma veia ou artéria, isso pode aumentar o risco da vítima morrer por hemorragia.

Evite interagir com animais que você não conhece, alguns cães podem atacar sem latir ou rosnar, por isso não force uma aproximação.

Veja o vídeo e faça o teste se você sobreviveria a um ataque: