“A Força do Querer”, a recém-terminada novela do horário das 21h da Rede Globo, foi um sucesso inquestionável. O fator principal para este sucesso, além, é claro, da dedicação e talento de todos os envolvidos na obra, excetuando-se, é claro, o ator Fiuk, é o de falar sobre assuntos de interesse para a sociedade, independentemente se são polêmicos ou não.

O principal tema abordado foi o do transexualismo, que foi debatido ad nauseam por meio das redes sociais. Muitos líderes religiosos e/ou políticos aproveitaram a chance para usarem a novela para promoverem suas agendas de ódio e intolerância disfarçados de defesa da ‘’família brasileira’’.

Então, o que se viu foi um festival de informações equivocadas e preconceituosas por parte de pastores midiáticos e políticos usando a obra de Gloria Peres para se promoverem perante seus apoiadores. O que se viu foi uma série de pessoas desqualificadas para falarem sobre o tema em questão, já que suas opiniões eram claramente baseadas em suas concepções pessoais, e que nada tinham a ver com o que era mostrado.

Daí, pode se chegar às seguintes possibilidades: não viram a novela para poderem ter um embasamento sobre o tema abordado; não entenderam o que estava sendo mostrado. E ainda há a pior das opções, a de que estes formadores de opinião, sabedores de que quaisquer coisas que digam serão tidas como verdades inquestionáveis por seus seguidores, aproveitaram-se da situação para divulgarem sua agenda de ódio contra a Rede Globo.

Se por um lado existe em muitos casos um interesse suspeito em muitas dessas figuras midiáticas ao exporem suas opiniões polêmicas e carentes de provas que confirmem o que estão dizendo, deve-se também destacar em muitos casos a facilidade com que seus seguidores embarcam em declarações irresponsáveis veiculadas por estas figuras de destaque.

Ainda é cedo para falar, mas parece que as lideranças religiosas e/ou políticas que têm na Rede Globo um alvo para seus discursos inflamados a favor da família brasileira e em nome de Deus terão que arrumar algum outro bode expiatório na programação da emissora.

A nova novela das 21h, ‘’O Outro Lado do Paraíso’’, também aborda um tema polêmico na sociedade. Clara, a personagem interpretada por Bianca Bin [VIDEO], é casada com Gael, Sergio Guizé. Na trama, Gael estupra a esposa já na lua de mel, e durante o casamento, agride a esposa constantemente. Nos próximos capítulos, a personagem irá se defender do marido com uma faca. Ela diz que não deixará que ele a agrida novamente, já que está grávida.

O que será que a ala conservadora irá falar desta trama? Que este tipo de situação é inverossímil e está incentivando a violência entre os casais? Tudo é possível no Brasil, já que existem pessoas que dizem existe cura gay e que não houve ditadura no país! Aguardemos os próximos capítulos desta novela. #gloriaperes #biancabin