Milhares de pessoas participaram nessa quinta-feira (2) das missas em sufrágio [VIDEO] das almas de seus entes queridos, em diversas localidades do Brasil e do mundo. Na Paróquia Santo Antônio do Parque, na Diocese de Guarulhos, do Bispo Dom Edmilson Amador Caetano, por exemplo, a solenidade pelos irmãos que partiram desta vida foi celebrada no período da manhã pelo padre Marcos Vinícius Clementino.

O pároco, também coordenador Estadual da Pastoral da Comunicação - Regional Sul 1, que na sua homilia refletiu vários pontos da Liturgia [VIDEO], junto à assembleia repleta de fiéis, iniciou saudando os participantes da celebração, agentes de movimentos e pastorais de serviços para o reino de Deus.

Padre Marcos saudou especialmente os agentes do Movimento da Legião de Maria, que no Finados atuam em diversos cemitérios da cidade, propagando a devoção à Nossa Senhora e rezando com familiares pelos fiéis defuntos.

Saudade, sim. Tristeza, não!

Este sacerdote lembrou frase do padre Marcelo Rossi, do Santuário Mãe de Deus, que em sua meditação para a data, ensina que o sentimento deve ser: “saudade, sim, tristeza, não”. Com suas palavras de comiseração, o padre acalentou a todos, enfatizando que esta dor por ter perdido um ente querido aos poucos vai se transformando em esperança pela fé de cada um.

Este ministro ordenado da Santa Eucaristia seguiu afirmando que não é qualquer pessoa que diz isso, mas a própria palavra de Deus que confirma. Também mostrou isso, na leitura do Livro de Jó (19,1.23-27), quando este servo fiel de Deus diz: ‘’Eu sei que o meu redentor está vivo e que, por último, se levantará sobre o pó; e depois que tiverem destruído esta minha pele na minha carne verei a Deus.’’

A morte é uma passagem para a eternidade

Padre Marcos dá a todos uma grande lição, reafirmando que a morte não é o fim, mas uma passagem para a vida eterna.

Os melhores vídeos do dia

Dessa vez, o presbítero se utiliza do Evangelho João (6,37-40), escolhido entre três sugestões para a missa de Finados. Nele, o próprio Jesus Cristo comunica: “Todos os que o Pai me confia virão a mim. E quando vierem não os afastarei, pois eu desci do céu para fazer a vontade daquele que me enviou, ressuscitando-os no último dia para a vida eterna.”

A esperança não decepciona e a vida se renova

É Jesus quem está dizendo, enfatizou o sacerdote. “Quem nele crê herdará a eternidade.’’ E o religioso prosseguiu: ‘’São Paulo termina nossa reflexão, dizendo na leitura de São Paulo aos romanos (5,5-11), que a esperança não decepciona e a vida continua e se renova.’’

Padre Marcos Vinícius finalizou a homilia, afirmando que ‘’então, nesta missa também devemos refletir o que nós estamos fazendo aqui neste mundo? O que vamos deixar como memória? Você tem feito valer a pena a saudade que as pessoas irão sentir quando você não estiver mais aqui? Não lamente o que deixou de fazer por quem partiu, você ainda pode fazer o melhor para quem está vivo.’’