Donald Trump, o polêmico presidente dos Estados Unidos, soltou farpas, nesta terça-feira (7), durante uma entrevista coletiva em Seul, capital da Coreia do Sul. Sua visita já não era bem-vinda pelo povo, tanto que foram realizados protestos. Imagina, então, quando no meio de um discurso se ouve o que se parece com uma ameaça para a Coreia do Norte?

Tudo ocorreu após rumores que Pyongyang, maior cidade e capital da Coreia do Norte, teria enfim, conseguido reproduzir uma ogiva nuclear em miniatura, que caberia na parte interna de um míssil intercontinental, se tornando uma arma poderosa e ameaçadora. É Algo temido há um bom tempo pelos EUA e seus aliados asiáticos, deixando todos preocupados com o uso final dela.

O erro

A Coreia do Norte visa à sobrevivência, ou seja, não querem uma guerra para marcar a história, pelo menos não agora. Mas a "ameaça" feita pelos Estados Unidos poderá fazer com que mude sua visão. Jonathan Marcus, analista da rede britânica BBC, comentou: "Qualquer e por menor que seja um ataque norte-coreano em cima dos EUA ou dos seus aliados, na situação em que se encontra, poderia evoluir para um caminho muito arriscado, algo maior que eles, um desastre de alcance mundial. Porém, o regime de Kim Jong-un não é nenhum esquadrão suicida."

Até é por isso que a Coreia do Norte tem se dedicado tanto para se tornar uma potência nuclear. Pyongyang parece levar isso mais para o lado de proteção e não de ataque. Porém, é tudo muito imprevisível e com as alfinetadas de Trump, podem se tornar ainda mais imprevisíveis.

Entre as frases que ele falou, uma se destacou e preocupou a todos. "Os Estados Unidos estão preparados para usar como e quando for necessário seu poder militar, espero não usá-lo", disse Trump. Após essa frase também pediu para que os outros países se aliassem contra a Coreia do Norte, se um dia isso for preciso.

Mas

Trump agiu de forma inesperada e errônea. Ninguém esperava que o representante dos Estados Unidos falasse algo assim. Bom, ele é Donald Trump. Como falou um militar que não se identificou à Reuters: "Não é porque ficaram mais agressivos que isso quer dizer que nossa postura irá mudar."

A conclusão disso mostra que palavras não são ações e mesmo com esse ato de loucura, não quer dizer que irá mesmo acontecer uma Terceira Guerra Mundial. Pelo menos, esperamos que não.

Agora chegou a sua vez! Queremos saber sua opinião, imagine como seria! O que você acha? Deixe seu comentário!

Veja também:

Mãe de 98 anos descobre que seu filho de 80 está doente e a atitude emociona [VIDEO]

Detentas descobrem o que essa mulher fez e ela teme por sua vida agora [VIDEO]

Peste bubônica tem origem em Madagascar [VIDEO]