Até onde o ser humano é capaz de ir movido pela cobiça, o egoísmo e a ganância?

Que critérios são utilizados por aqueles que condenam as atitudes dos políticos corruptos ou a nudez em mostras de #Arte quando se trata de julgar seus próprios interesses? O vídeo exibido aqui poderá trazer algumas respostas.

Um experimento da artista Ana Luisa Santos, frente a uma multidão nas ruas do Centro do Rio de Janeiro, demonstra o pior lado do ser humano; o lado disposto a tudo - até mesmo a despir e humilhar uma mulher na rua - pela sua cobiça. A mulher realizou uma performance [VIDEO] - que alguns chamaram de protesto - na qual ''vestia'' apenas um vestido inteiramente feito com cédulas de real verdadeiras.

Inicialmente desconfiado e tímido, o público perdeu a cabeça ao constatar a veracidade das notas e atacou Ana Luisa.

Veja o vídeo a seguir:

Uma jovem se aproxima de Ana Luisa e é convidada por ela a constatar a veracidade das notas que formam a única vestimenta da artista. A moça pega uma cédula, olha, coloca contra a luz, mostra aos demais. Enquanto isso, Ana Luisa segue passeando em meio a multidão, que ainda cética, nada faz.

Vários rapazes pedem para ver a cédula e também constatam sua veracidade. Timidamente, alguns espectadores começam a ir até a artista e pegar para si algumas cédulas. Um dos rapazes parece pedir permissão para Ana Luisa para retirar uma das ''partes'' de seu vestido. Até aqui, nada chocante. No entanto, conforme várias pessoas vão pegando suas cédulas, a performance [VIDEO] vira um pandemônio.

A multidão ataca a artista que, agora completamente nua, precisa ser amparada, coberta e retirada do local por outra mulher.

Ana Luisa se afasta da multidão e entra correndo em uma van.

Diversos questionamentos surgem a partir da reação deste público, quase animalesco, ao dinheiro exibido como a única ''peça de roupa'' a cobrir o corpo da artista. Em tempos de censura à obras de arte contendo nudez, é quase impossível compreender como poderia ser menos chocante despir uma pessoa em praça pública apenas para obter dinheiro com sua humilhação; pois foi exatamente isso que o público fez, expondo a artista a uma situação vexatória em plena rua.

Além disso, vale tudo pelo dinheiro? Qual a diferença disso em relação à lavagem de dinheiro e à corrupção que, segundo nós mesmos, são as principais responsáveis pelas mazelas de nosso país? Viramos animais selvagens quando se trata de dinheiro?

O que você acha a respeito disso?

Deixe sua opinião nos comentários. #riodejaneiro #Comportamentos