Em um mundo de #vendas que parece ser dominado pelo crescente volume, ele é irônico quando se trata de realizar um dos maiores hacks de vendas, que é realmente falar menos e ter conversas mais impactantes às quais verdadeiramente geram resultados.

Vamos fazer uma pausa por um momento. Pensar sobre as suas últimas 10 chamadas/reuniões que tivemos com um prospect ou cliente. Quando a chamada terminar, você logo pensa: “Eu esqueci de perguntar isso" ou "Eu deveria ter feito isso" ou ainda "Eu gostaria de ter lembrado daquilo", enfim.

Cada resultado desses “do início ao fim da prospecção” vai precisar de mais chamadas ou reunião adicionais, estendendo-se o processo de compra/venda.

Pense no impacto sobre o seu tempo, ou melhor, pense no que é mais importante: o tempo do cliente.

Adicionando mais conversas, tem-se uma distração, levando-os longe de fazerem o seu trabalho. Leva tanto tempo para vocês quanto para eles que podiam estar fazendo outra coisa.

Então, debrucei-se sobre a dificuldade e o tempo de atrasos no agendamento de outra reunião ou chamada. Pode levar semanas, até meses para agendar uma reunião com um certo executivo ou obter a união completa de um grupo de pessoas. Se a reunião foi projetada e executada corretamente, em primeiro lugar, você não teria que passar por isso.

Alguns de vocês - muito poucos -, irão dizer: “Eu planejo minhas chamadas, penso em minhas metas e objetivos, eu penso sobre as questões que eu quero perguntar...”

Isso é um grande começo, mas todos e/ou muitas poucas pessoas de vendas farão isso. Há uma falha, no entanto, neste raciocínio.

Os melhores vídeos do dia

Ele é focado em você e o que você quer realizar. Embora possa estar preparado, o cliente não pode estar na 'mesma vibe', ou o cliente pode ter uma visão totalmente diferente do que é o uso do seu valioso tempo.

Como alternativa, o cliente pode não estar preparado para ajudar você a atingir os seus objetivos. Pense em quantas vezes um prospect ou cliente disse: “Eu vou ter que voltar a falar com você com essa ou aquela informação específica”

Projetar grandes conversas exige clareza no que você e as pessoas que estão reunidas desejam realizar. Isto requer o alinhamento de expectativas e objetivos para a reunião ser um sucesso. Exige que todas as partes estejam preparadas para atingir estes objetivos compartilhados. Exige que tenham as pessoas certas participando, talvez tendo, inclusive, de adiar reuniões até que as pessoas certas possam participar.

Alguns de vocês podem estar pensando: “Isso leva muito tempo e trabalho, eu fiz essas chamadas dezenas de vezes antes, eu só posso garantir pelo papo." Mais uma vez, a falha no pensamento é que você está pensando apenas em si mesmo e o que você quer realizar, não prontamente, ou com disposição, para entender o cliente, e acaba realizando as mesmas coisas, apontando nos mesmos erros.

Todas estas ações resultarão em desperdício de tempo e a necessidade de mais conversas, mas não necessariamente melhores conversas, com maior qualidade.

Outra falha em nosso pensamento sobre nossas conversas com os clientes é que nós tendemos a pensar apenas no que está próximo. Nós não temos uma visão a longo prazo, pensando constantemente: “Quanto é que podemos ganhar realizando esta conversa? Como podemos alavancar essa discussão para ajudar o movimento dos clientes com muito mais razões através da sua viagem de compra? Como podemos ajudá-los a acelerar seu próprio processo, realizando mais em menos tempo?” (Afinal, há um enorme benefício para o cliente, porque eles começam a perceber tais benefícios mais cedo.)

Precisamos estender este projeto pensando em nossas conversas de prospecção. Precisamos fazer menos chamadas de prospecção, mas sim pensar se estamos fazendo as chamadas certas para as pessoas certas no momento certo, envolvendo-as em conversas relevantes.

Os gerentes precisam repensar métricas em torno de número de chamadas, reuniões, conversas. Essas métricas tendem a estimular o volume, mas não em melhor qualidade. É fácil ter 50 ou 100 conversas num dia, mas esses podem ser diálogos sem sentido, desperdiçando tempo, e muito mais a perspectiva e as vendas por cada pessoa. Talvez uma métrica de chamada mais significativa fosse, na realidade, o “número de conversas para fechar.”

Pense nesta razão e equilíbrio e tente encaixar seus objetivos.

Embora seja contra-intuitivo até anos atrás, projetar as suas conversas para realizar mais em menos tempo, pensando em ter menos conversas de maior qualidade, libera tempo para as vendas para que a oportunidade de mais conversas de alta qualidade surjam. E não é o que realmente vocês estão tentando alcançar? #leads #Marketing Multinível