Dizia Vladimir Lênin: "A taxação, que é fruto da inflação, é a arma vital para sufocar o sistema de livre mercado." A taxação financeira é apenas uma das estratégias socialistas para dominar o Brasil. Educação, cultura, economia e política brasileiras contêm traços de regimes fielmente socialistas.

O socialismo consiste em estatizar [VIDEO]a sociedade como um todo, tanto na área educacional e social como na área econômica e financeira. Pronto, isto é basicamente o socialismo. No socialismo, a sociedade inteira é voltada para difundir os ideais de esquerda na população.

Isto é exatamente o que acontece no Brasil, as ideias da esquerda constituem a Opinião pública em grande parte e são empurradas a população através do Estado, da grande mídia e da doutrinação escolar.

A estratégia de Gramsci para promover a revolução de forma progressiva era esta, dominar os meios de comunicação, induzir as pessoas a dependerem totalmente do Estado e tomar as escolas, transformando-as em uma fábrica de militantes.

É por isso também que a esquerda é contra o projeto de lei Escola Sem Partido, que consiste em promover um ambiente escolar onde não só um lado da história seja contado e que a opinião dos professores não influencie a dos alunos, acabando, assim, com a doutrinação.

Vários dos que agora são políticos e/ou jornalistas de esquerda e realizam esta revolução social hoje, eram, nos tempos do regime militar, militantes guerrilheiros que tentavam realizar uma tomada de poder e implantar o socialismo no Brasil. Como isso não deu certo e resultou na prisão dos mesmos, hoje eles infestam os meios de comunicação e promovem sua agenda e logo os mesmos conseguiram manipular a opinião pública por anos e assim dizerem que foram torturados enquanto lutavam por democracia, que o regime de 64 era uma ditadura, e outras mentiras, todas tentando exaltar os seus heróis socialistas e transformá-los em heróis nacionais.

Tentativa esta que deu certo.

Como num regime socialista, a sociedade reconhece terroristas fanáticos como heróis da nação e da democracia. Estes mesmos se perpetuaram na política [VIDEO] brasileira, transformando em leis as suas pautas e hoje estas tais pautas regem nossas vidas, o desarmamento civil, que deixou a nossa integridade física nas mãos do estado e criou uma população incapaz de reagir a uma possível tentativa de golpe, como as que ocorreram durante o regime militar.

Outra destas pautas que hoje regem nossas vidas é o fim da moral judaico-cristã, poluindo nossa juventude com músicas que fazem apologia à promiscuidade, ao crime e a outras coisas que nada contribuem para a dignidade humana ou para algo maior do que nossos próprios narizes ou nossa própria poça de lama. O fim da moral judaico-cristã também acontece através do ativismo LGBT, que não busca nenhum direito necessário em lei, mas busca a aceitação total da homossexualidade não como escolha de outros indivíduos, mas como opção necessária para todas as pessoas, o que fere a Bíblia e, consequentemente, a religiosidade que fundou a cultura ocidental, derrubando assim nossos valores mais profundos e tradicionais.

Tais pautas são dificilmente questionadas nos programas de TV ou no cenário político, mas quando são, geram toda uma campanha desesperada e um verdadeiro teatro midiático, transformando em vilão o tal questionador e a população como sempre acredita.

É de se espantar que a maioria da população seja cristã e aceite tais imposições, mas a verdade é que temos uma geração de cristãos inertes e até mesmo mentirosos e covardes, que não tem coragem de encarar os patifes olho a olho para defender o que realmente é correto e apenas aceitam tudo de bico calado, enquanto tudo que Cristo nos ensinou vai sendo perdido pouco a pouco.

Estes não tem o espírito e o verdadeiro amor a Deus. Eles apenas querem alimentar o seu próprio ego e se sentir aceitos pelos ditos "novos tempos". Novos tempos estes que são o Apocalipse e consistem em perpetuar ideologias políticas e entregar nossas vidas ao inimigo.